classicistranieri.com / Antero de Quental – Entre sombras

Skip to content

Tag Archives: Quental

Antero de Quental – Entre sombras

16-ago-13

Vem ás vezes sentar-se ao pé de mim —A noite desce, desfolhando as rosas— Vem ter commigo, ás horas duvidosas, Uma visão, com azas de setim… Pousa de leve a delicada mão —Rescende amena a noite socegada— Pousa a mão compassiva e perfumada Sobre o meu dolorido coração… E diz-me essa visão compadecida —Ha suspiros [...]

Antero de Quental – Os vencidos

16-ago-13

Tres cavalleiros seguem lentamente Por uma estrada erma e pedregosa. Geme o vento na selva rumorosa, Cae a noite do céo, pesadamente. Vacilam-lhes nas mãos as armas rotas, Têm os corceis poentos e abatidos, Em desalinho trazem os vestidos, Das feridas lhe cae o sangue, em gotas. A derrota, traiçoeira e pavorosa, As fontes lhes [...]

Antero de Quental – Numa noite de Primavera

21-ott-11

Esta quadra d’amor quanto nos punge, Com tão doce pungir! Como sorrindo Nos mata de desejos; nos esmaga Sob o peso infinito dos anhelos, Que esta vida e mil outras não fartaram! Esta quadra d’amor, com seus sorrisos, Quanto nos punge o peito, ai, quanto mata! Tal é a essencia do Amor; tal Deus ha [...]

Antero de Quental – Paz em Deus

21-ott-11

…pax hominibus bona voluntate. O Deus que me creou pôz-me no peito Um thesouro tão rico de esperança, Que não ha quem m’o roube ou quem m’o gaste; E pôz-me n’alma fonte tão perenne D’aquelle Eterno-Amor, que de lá desce, Que não ha sol ou calma que m’a seque. A fonte que nasceu em solo [...]

Antero de Quental – Força Amor

21-ott-11

O que destroe os mundos, E dá que os mar’s frementes, Em volta aos continentes, Cavem abysmos fundos; A mão que faz que a noite, Sem luz, amor, encanto, Se envolva em negro manto Aonde o mal se acoite; Que pôs no olhar o brilho, E deu ao labio o riso, Á planta o pomo [...]