Conteúdo verificado

Alá

Assuntos Relacionados: Divindades

Sobre este escolas selecção Wikipedia

Arranjar uma seleção Wikipedia para as escolas no mundo em desenvolvimento sem internet foi uma iniciativa da SOS Children. Clique aqui para mais informações sobre Crianças SOS.

Allah (pronúncia do Inglês: / æ l ə / Ou / ɑː l ə /; árabe : الله Allāh, IPA: [ʔɑllɑː], [ʔalˤlˤɑː]) é o árabe palavra para Deus (literalmente "a Deus", como o "inicial Al-" é o artigo definido). É usado principalmente por muçulmanos , Os cristãos árabes, e, muitas vezes, ainda que não exclusivamente, por bahá'ís , ?rabe-oradores , da Indonésia, da Malásia e de Malta cristãos, e Judeus Mizrahi.

Etimologia

Os componentes árabes que constroem-se a palavra "Allah":
1. alif
2. Hamzat Wasl (همزة وصل)
3. fuga
4. Lam
5. shadda (شدة)
6. punhal Alif (ألف خنجرية)
7. hā'

O termo Alá é derivado de um contração do artigo definido árabe al- "a" e 'ilāh "deidade, deus" para que significa "o [único] divindade, Deus" al-lah (ὁ θεὸς μόνος, ho theos monos). Cognatos do nome "Alá" existir em outro Línguas semíticas, incluindo hebraico e Aramaico. Hebraico bíblico usa principalmente a forma plural (mas singular funcional) Elohim. O correspondente Forma aramaica é'Ĕlāhā ܐܠܗܐ em Aramaico bíblico e'Alâhâ ܐܲܠܵܗܵܐ em Siríaco como usado pelo Igreja Assíria, tanto significado simplesmente "Deus". No Escrituras Sikh, Guru Granth Sahib , o termo Allah ( Punjabi : ਅਲਹੁ) é usado 37 vezes.

O nome foi usado anteriormente pelo pagãos de Meca como uma referência a um divindade criadora, possivelmente, a divindade suprema em Arábia pré-islâmica. Os conceitos associados ao termo Allah (como uma divindade) diferem entre tradições religiosas. Na Arábia pré-islâmica entre os árabes pagãos, Allah não foi considerada a única divindade, tendo associados e companheiros, filhos e filhas, um conceito que foi eliminado no âmbito do processo de Islamização. No Islã, o nome de Deus é o supremo e todo-abrangente nome divino, e todos os outros nomes divinos são acreditados para se referir a Deus. Deus é único, a única divindade, criador do universo e onipotente. Cristãos usam hoje termos árabes, como Allah al-'Ab (الله الأب, "Deus Pai") para distinguir a sua utilização do uso muçulmano. Há semelhanças e diferenças entre o conceito de Deus como retratados no Alcorão e da Bíblia hebraica. Também foi aplicada a certos seres humanos vivos como personificações do termo e conceito.

Unicode tem um codepoint reservado para Alá, الله = U + FDF2. Muitas fontes de tipo árabe característica especial ligaduras para Allah.

Uso em árabe

Arábia pré-islâmica

Na Arábia pré-islâmica, Allah foi usado pelos habitantes de Meca como uma referência ao deus-criador, possivelmente, a divindade suprema. Allah não foi considerada a única divindade; no entanto, Allah foi considerado o criador do mundo eo doador da chuva. A noção do termo pode ter sido vago na religião de Meca. Allah foi associado com companheiros, a quem árabes pré-islâmicos considerados como divindades subordinadas. Meca declarou que uma espécie de parentesco existente entre Deus e no gênios. Allah foi pensado para ter tido filhos e que as divindades locais de al-'Uzzā, Manata e al-Lat eram Suas filhas. Os habitantes de Meca anjos possivelmente associado com Allah. Allah foi invocado em tempos de aflição. Nome do pai de Muhammad foi'Abd-Allah que significa "escravo de Alá".

Islão

Medalhão que "Alá" em Hagia Sophia, Istambul , Turquia.

Segundo a crença islâmica, Allah é o nome próprio de Deus e humilde submissão à sua vontade, Portarias e Mandamentos Divinos é o pivô da fé muçulmana. "Ele é o único Deus, criador do universo, eo juiz da humanidade." "Ele é único (Wahid) e inerentemente um ('aḥad), todo-misericordioso e onipotente." O Alcorão declara: "a realidade de Deus, Seu mistério inacessível, Seus vários nomes, e Suas ações em nome de Suas criaturas."

Allah roteiro fora Eski Cami (A Mesquita velha) em Edirne, Turquia.

Na tradição islâmica, há 99 Nomes de Deus (al-'asmā' al-Husna lit. significando: "Os melhores nomes") cada um dos quais evocam uma característica distinta de Deus. Todos esses nomes se referem a Deus, o nome divino supremo e todo-abrangente. Entre os 99 nomes de Deus, a mais famosa e mais freqüente desses nomes são "o Misericordioso" ( ar-Rahman) e "a compaixão" (al-Rahim).

A maioria dos muçulmanos usam a frase árabe não traduzida 'inšā' Allah (que significa "se Deus quiser"), após as referências a eventos futuros. Piedade muçulmana discursiva incentiva as coisas que começam com a invocação de bismi-Llah (que significa "Em nome de Deus").

Há certas frases em louvor de Deus que são favorecidos pelos muçulmanos, incluindo " Subhan-Allah "(Santidade a Deus)," Alhamdulillah "(Louvado seja Deus), lā'ilāha'illa-Llah (Não há outra divindade além de Deus) e " Allahu Akbar "(Deus é grande), como um exercício devocional da lembrança de Deus ( zikr). Em um Sufi prática conhecida como zikr Allah (lit. lembrança de Deus), o Sufi repete e contempla sobre o nome Alá ou outros nomes divinos, enquanto controla sua respiração.

Alguns estudiosos têm sugerido que Muhammad usou o termo Allah na abordagem tanto árabes pagãos e judeus ou cristãos, a fim de estabelecer uma base comum para a compreensão do nome de Deus, uma reivindicação Gerhard Bowering diz é duvidosa. De acordo com Bowering, em contraste com pré-islâmica árabe politeísmo, Deus no Islã não tem associados e companheiros nem há qualquer parentesco entre Deus e os gênios. ?rabes pagãos pré-islâmicos acreditavam em um destino cego, poderoso, inexorável e insensível sobre a qual o homem não tinha controle. Esta foi substituída com a noção islâmica de um Deus poderoso, mas providente e misericordioso.

Conforme Francis Edwards Peters, "O Alcorão insiste, os muçulmanos acreditam, e os historiadores afirmam que Maomé e seus seguidores adoram o mesmo Deus que os judeus ( 29:46). Alá do Alcorão é o mesmo Deus Criador que fez convênio com Abraão ". Peters afirma que o Alcorão retrata Deus como tanto mais poderoso e mais remoto do que o Senhor, e como uma divindade universal, ao contrário do Senhor, que segue de perto israelitas .

Cristandade

O Palavra aramaica para o "Deus" na língua do Cristãos assírios é'Ĕlāhā, ou Alaha. arábicos -speakers de todas as religiões abraâmicas, incluindo cristãos e judeus, usar a palavra "Alá" para significar "Deus". Os árabes cristãos de hoje não tem outra palavra para "Deus" do que "Alá". (Mesmo o árabe descendente de Língua maltesa de Malta , cuja população é quase inteiramente católica romana, usa Alla para "Deus".) Os cristãos árabes por exemplo termos de uso Allah al-'ab (الله الأب) significado Deus, o Pai, Allāh al-ibn (الله الابن) significa Deus Filho, e Allah AR-Ruh Al-Quds (الله الروح القدس) significado Deus o Espírito Santo. (Ver Deus no Cristianismo para o conceito cristão de Deus.)

Cristãos árabes têm utilizado duas formas de invocações que eram afixada no início de suas obras escritas. Eles adotaram o muçulmano bismi-llah, e também criou sua própria Trinitarizado bismi-llah tão cedo quanto o século EC 8. O muçulmano bismi-llah lê-se: "Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso." O Trinitarizado bismi-llah lê: "Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, um só Deus". O siríaco , latim e grego invocações não tem as palavras "um Deus" no final. Este aditamento foi feito para enfatizar o aspecto da crença monoteísta Trinitian e também para torná-lo mais palatável para os muçulmanos.

Conforme Marshall Hodgson, parece que nos tempos pré-islâmicos, alguns cristãos árabes fizeram peregrinação à Caaba, um templo pagão naquela época, honrando Allah lá como Deus, o Criador.

Judaísmo

Como hebraico e árabe estão intimamente relacionados Línguas semíticas, é comummente aceite que Allah (raiz, 'ilāh ) eo bíblica Elohim são derivações cognatos de mesma origem, como no Eloah uma palavra hebraica que é usada (por exemplo, no Livro de Jó) para significar "(a) Deus" e também "deus ou deuses", como no caso de Elohim, em última análise, decorrente da raiz El, "forte", possivelmente a partir de genericized El (deidade), como no Lhm ugarítico '"filhos de El" (o antigo Oriente Próximo deus criador na tradição pré-abraâmica).

Na escritura judaica Elohim é usado como um título descritivo para o Deus das escrituras cujo nome é YHWH, bem como para deuses pagãos.

Como um loanword

Inglês e outros idiomas europeus

A história da palavra "Alá" em Inglês foi provavelmente influenciada pelo estudo de religião comparativa no século 19; por exemplo, Thomas Carlyle (1840), por vezes utilizado o termo Allah, mas sem qualquer implicação de que Deus era nada diferente de Deus. No entanto, em sua biografia de Muhammad (1934), Tor Andrae sempre usou o termo Allah, embora ele permite que esta "concepção de Deus 'parece implicar que é diferente da dos teologias judaicas e cristãs.

Idiomas que não pode comumente usam o termo para denotar Allah Deus ainda pode conter expressões populares que usam a palavra. Por exemplo, por causa do longo dos séculos Presença muçulmana na Península Ibérica, a palavra ojalá na língua espanhola e oxalá no idioma Português existem hoje, emprestado do árabe (em árabe: إن شاء الله). Esta palavra significa literalmente "se Deus quiser" (no sentido de "Eu espero que sim"). O poeta alemão Mahlmann usou a forma "Alá" como o título de um poema sobre a divindade suprema, embora não esteja claro o quanto pensamento islâmico ele pretendia transmitir.

Alguns muçulmanos deixar o nome "Alá" não traduzida em Inglês.

Língua Malásia e Indonésia

Os cristãos na Indonésia e Malásia também usam Alá para se referir a Deus no Idioma malaio e língua indonésia (ambos os idiomas formas da Língua malaia que é referido como Bahasa Melayu).

Traduções mainstream Bíblia em ambas as línguas usar Allah como a tradução do hebraico Elohim (traduzido em Inglês Bíblias como "Deus"). Isso remonta ao início do trabalho de tradução por Francisco Xavier, no século 16. O primeiro dicionário de holandês-malaio por AC Ruyl, Justus Heurnius, e Caspar Wiltens em 1650 (edição revista de 1623 e 1631 edição latino-edição) gravada "Alá" como a tradução da palavra holandesa "Godt". Ruyl também traduzido Matthew em 1612 a língua malaia (primeira tradução da Bíblia para a linguagem não-europeu, apenas um ano depois de King James Version foi publicado), que foi impresso nos Países Baixos em 1629. Em seguida, ele traduziu Mark, que foi publicado em 1638.

O Governo da Malásia em 2007 proibiu o uso do termo Alá em quaisquer outros contextos, mas muçulmanos, mas o High Court em 2009 revogou a lei, alegando que era inconstitucional. Enquanto Allah tinha sido usado para o Deus cristão em malaio por mais de quatro séculos, a controvérsia contemporânea foi desencadeada pelo uso de Allah pelo jornal católico romano O Herald. O governo, por sua vez recorreu da decisão do tribunal, eo Supremo Tribunal suspendeu a execução da sua sentença até que o recurso for julgado.

Em outros scripts e línguas

Nome de Alá após o calígrafo Otomano do século 17 Hâfız Osman

Allāh em outros idiomas com escrita árabe é escrito da mesma maneira. Isso inclui Urdu , Persa / Dari, Uyghur entre outros.

  • Bengali : আল্লাহ Allah
  • Bósnio: Allah
  • Chinês : 阿拉 Ala, 安拉 Anla; 真主 Zhēnzhǔ (tradução semântica), 胡大 Huda (Khoda, de língua persa)
  • Checa, Eslovaco: Allach
  • Grego : Αλλάχ Allach, Θεός Theós (Deus)
  • Hebraico : אללה Allah
  • Hindi: अल्लाह Allāh
  • Malayalam: അള്ളാഹ് Aḷaḷah
  • Japonês: アラー ARA, アッラー ARRA, アッラーフ Arrāfu
  • Maltese: Alla
  • Coreano: 알라 Alla
  • Polonês: Allah, também arcaico Allach ou Allach
  • Russo, Ucraniano, Búlgaro: Аллах Allakh
  • Sérvio, Bielorrusso, Macedônio: Алах Alah
  • Espanhol, Português : Alá
  • Thai: อั ล ล อ ฮ์ Anláw
  • Punjabi ( Gurmukhi): ਅੱਲਾਹ Allah (ਅਲਹੁ arcaico em Sikh escritura)
  • Urdu : اللہ Allah

Tipografia

A palavra Deus é sempre escrito sem um 'alif para soletrar a vogal a. Isso ocorre porque a ortografia foi liquidada antes ortográfico árabe começou habitualmente usando'alif para soletrar uma. No entanto, em ortografia vocalizada, um pequeno'alif diacrítico é adicionado no topo da šaddah para indicar a pronúncia.

Uma exceção pode ser na pré-islâmica Zabade inscrição, onde termina com um sinal ambíguo que pode ser um solitário-standing h com um começo alongado, ou pode ser um lh conjunta não-padrão: -

  • الاه: Esta leitura seria Allāh soletrado foneticamente com'alif para o a.
  • الإله: Esta leitura seria Al-'ilāh = "deus" (uma forma antiga, sem contração), pela prática de ortografia mais velho sem'alif para um.

Unicode

Unicode tem um codepoint reservado para Alá, الله = U + FDF2. Este personagem de acordo com a especificação oficial Unicode é uma ligadura de alif-lam-lam-shadda- (sobrescrito alif) -ha (الله U + 0627 U + 0644 U + 0644 U + 0651 U + 0670 U + 0647).

Um exemplo de Deus escrito em simples Caligrafia árabe.

Há, no entanto uma certa confusão decorrente do fato de que a tipografia árabe geralmente apresenta um glifo Llah sem a'alif anterior, o que só ocorre a frase-inicialmente (ou com hamzatu l-Wasl ٱ na ortografia do Alcorão). Por conseguinte, a maioria dos Fontes árabe Unicode não estão em conformidade com a especificação e têm um glifo sem a alif nesta posição (por exemplo, os fornecidos por Linotype, a grande maioria dos licenciados ou desenvolvido por Microsoft, aqueles de Arabeyes.org, SIL de Lateef e as fontes de CRULP desenvolvido no Paquistão), enquanto outros têm a forma prescrita com Alif (por exemplo, Da SIL Scheherazade, Adobe árabe distribuído com a versão do Oriente Médio do Adobe Reader 7, Arial Unicode MS, e Arabic Typesetting, distribuído com VOLT e com Microsoft Office Proofing Tools 2003).

A variante caligráfica da palavra usada como Brasão de armas do Irã é codificado em Unicode, no Símbolos variados variam, em codepoint U + 262B (☫).

Retirado de " http://en.wikipedia.org/w/index.php?title=Allah&oldid=538431754 "