Conteúdo verificado

Heródoto

Sobre este escolas selecção Wikipedia

Esta seleção wikipedia foi escolhido por voluntários que ajudam Crianças SOS da Wikipedia para este Seleção Wikipedia para as escolas. Veja http://www.soschildren.org/sponsor-a-child para saber mais sobre apadrinhamento de crianças.

Heródoto

Ostensivo busto de Heródoto
Nascido c. 484 aC
Halicarnassus, Grécia Antiga
Morreu c. 425 aC
Thurii, Sicília ou Pella, Macedônia
Ocupação Historiador

Heródoto de Halicarnasso ( grego : Ἡρόδοτος Ἁλικαρνᾱσσεύς Herodotos Halikarnāsseús) foi um Grego historiador que viveu no Século 5 aC (c. 484 aC c. 425 aC) e é considerado como o "Pai da História "na cultura ocidental. Ele foi o primeiro historiador a recolher seus materiais de forma sistemática, testar a sua precisão até um certo ponto e organizá-los em uma narrativa bem construída e cores vivas. Ele é quase exclusivamente conhecido por escrito As histórias, um registro de suas "investigações" (ou ἱστορίαι, uma palavra que passou para o latim e tomou a conotação moderna da história) sobre as origens do Greco-persas guerras que ocorreram em 490 e 480- 479 aC-especialmente desde que ele inclui uma narrativa desse período, que de outra forma seriam mal documentados, e muitas digressões longos sobre os vários lugares e povos que ele encontrou durante amplas viagens ao redor das terras do Mediterrâneo e do Mar Negro . Embora algumas de suas histórias não são totalmente precisos, ele afirma que ele só está relatando o que tem sido dito ele.

Biografia

Muito do que se sabe sobre a vida de Heródoto é recolhida a partir de seu próprio trabalho. Detalhes adicionais foram coletadas do Suda, uma enciclopédia do século 11- Byzantium que provavelmente levou suas informações de contas tradicionais. Ele afirma que ele nasceu em Halicarnasso, o filho de Lyxes e Dryo, eo irmão de Theodorus, e que ele também estava relacionado com Panyassis, um poeta épico do tempo. De acordo com esse relato, depois de ter sido exilado de Halicarnasso pelo tirano Lygdamis, Heródoto passou a viver em Samos. Mais tarde, retornando para a terra de seu nascimento, Heródoto participou da derrubada do Lygdamis. A biografia tradicional inclui algum tempo gasto em Atenas , onde é dito ter dado leituras públicas de seus oeuvres e fez amizade com o dramaturgo Sófocles. Ele também tem Heródoto união e fundando a colônia Helénica Thurii no sul da Itália em 443 aC. Sua morte e sepultamento sejam colocados em Thurii ou em Pella, na Macedônia , entre 425 e 420 aC.

Quanto disso é correto, não sabemos. Era prática comum na antiguidade para as biografias de poetas a ser tirada inferências coligidos a partir de suas obras. Algo semelhante pode ter acontecido no caso de Heródoto. Seu elenco como um tiranicídio pode simplesmente refletir a atitude pró-liberdade que ele expressa nas Histórias, enquanto as estadias em Samos e Atenas pode ter sido inventada para explicar o pró-Samian e pró-ateniense viés que tem sido muitas vezes pensado para permear seu trabalho. Seu exílio de Halicarnassus também pode ser ficcional: os historiadores posteriores, como Tucídides e Xenofonte, passou por períodos de exílio, e seu destino pode ter sido mais tarde retrospectivamente imposta a Heródoto por escritores posteriores.

Heródoto como o historiador

" Circunstâncias governar os homens; os homens não descartam circunstâncias. "
Reconstrução da Oikomene (mundo habitado) Antigo Mapa de Heródoto por volta de 450 aC
Creso Receber tributo de um camponês de Lydian, por Claude Vignon.

Heródoto fornece muitas informações a respeito da natureza do mundo eo estado das ciências durante a sua vida. Ele foi sem dúvida o primeiro historiador, e certamente o primeiro a viajar metodicamente todo o mundo conhecido em uma tentativa de escrever com mais precisão, embora este ainda envolvido contas de segunda e terceira mão, relativamente ao seu assunto principal, das guerras persas.

Ele relata, por exemplo, que a inundação anual do Nilo foi dito ser o resultado de derreter neve no extremo sul, e comenta que ele não consegue entender como pode haver neve na ?frica, a parte mais quente do mundo conhecido, oferecendo uma explicação elaborada com base nos ventos do deserto maneira afetar a passagem do Sol sobre esta parte do mundo (2: 18ss). Ele também passa desdenhosos relatos de Marinheiros fenícios que, apesar de circunavegar a ?frica , eles "viram o sol do lado direito enquanto navegava para o oeste". Devido a esta breve menção, que é colocado em quase como uma reflexão tardia, tem-se argumentado que a ?frica foi de fato circumnavigated por marinheiros antigos, por isso é precisamente onde o sol deveria ter sido.

Herodotus é uma das fontes sobre Creso e seus fabulosos tesouros de ouro e de prata , e muitas histórias sobre suas riquezas.

Escrito entre 431 e 425 aC, As Histórias foram divididos por editores posteriores em nove livros, em homenagem a nove Muses (a "musa da História", Clio, representou o primeiro livro). Suas contas da ?ndia estão entre os registros mais antigos de civilzation indiano por um estranho.

Opiniões

A invenção de Heródoto lhe rendeu os títulos individuais " O Pai da História ", conferida pela primeira Cícero, e "o pai da mentira". Como estes epitetos implica, tem havido um debate longo, pelo menos a partir do momento de Cícero sobre as leis (Livro 1, nº 5) -relativa a veracidade de seus contos e, mais importante, a medida em que ele se conhecia a ser a criação de fabricações. Cada tipo de argumento veio à tona sobre este assunto, a partir de um desonesto e conscientemente-fictionalizing Heródoto a um Heródoto crédulos cujas fontes "viu chegando muito longe".

As críticas de Heródoto

Há muitos casos em que Heródoto, não certo da verdade de um determinado evento ou impressionado com os "fatos" sem graça que ele recebeu, relataram os vários relatos mais famosos sobre um determinado assunto ou processo e, em seguida, escreveu o que ele acreditava ser a mais provável. Embora as histórias eram muitas vezes criticado na antiguidade para a polarização, imprecisão e plagiarism- Claudius Eliano atacou Heródoto como um mentiroso em verae Historiae e chegou ao ponto de negar-lhe um lugar entre os famosos na Ilha do Santíssimo-esta metodologia tem sido visto em uma luz mais positiva por muitos historiadores e filósofos modernos, especialmente aqueles pesquisa para um paradigma da escrita histórica objetiva. Claro que, dada a sensibilidade em torno da questão, o próprio fundamento da disciplina de história, esta não se tornou uma visão comum; ataques foram feitos por vários estudiosos nos tempos modernos, alguns até argumentando que Heródoto exagerou na extensão das suas viagens e inventou suas fontes.

Descobertas feitas desde o final do século 19 têm ajudado muito para restaurar a reputação de Heródoto. O estudo arqueológico da agora submersa egípcia antiga cidade de Heracleion e recuperação do chamado "stela Naucratis" dar grande credibilidade a reivindicação anteriormente sem suporte de Heródoto que Heracleion foi fundada sob o egípcio Novo Reino. Devido a este aumento recente em respeito pela sua precisão, bem como a qualidade eo conteúdo das suas observações, Heródoto é agora reconhecido como um pioneiro não só na história, mas na etnografia e antropologia.

Formigas garimpo

Pó de ouro e pepitas

Um dos mais recentes desenvolvimentos em Heródoto bolsa de estudos foi feito pelo etnólogo francês Michel Peissel. Em suas viagens à ?ndia e ao Paquistão, Peissel afirma ter descoberto uma espécie animal que pode finalmente iluminar um dos mais passagens "bizarros" em Histórias de Heródoto. No Livro 3, passagens de 102 a 105, Heródoto relata que uma espécie de tamanho de uma raposa, "formigas" peludos vive em uma das províncias do leste, indianos do Império Persa . Esta região, relata ele, é um deserto de areia, ea areia não contém uma riqueza de multa pó de ouro. Estes gigantes formigas , de acordo com Heródoto, que muitas vezes desenterrar o pó de ouro ao cavar seus montes e túneis, e as pessoas que vivem nesta província, então, recolher o pó precioso. Agora, diz Peissel que em uma região isolada do Deosai Plateau entre a ?ndia eo Paquistão, existe uma espécie de marmota (um tipo de burrowing esquilo) que podem resolver o mistério de gigantes "formigas" de Heródoto. Muito parecido com a província que Heródoto descreve, o chão do Deosai Plateau é rico em ouro em pó. De acordo com Peissel, ele entrevistou o Povos tribais Minaro que vivem na Deosai Plateau, e eles confirmaram que eles têm, por gerações, vindo a recolher o pó de ouro que as marmotas trazer à tona quando eles estão cavando suas tocas subterrâneas.

Bobak marmota na ?sia Central

Ainda mais tentadora, em seu livro, "Gold The Ants ': A Descoberta do grego El Dorado no Himalaia ", Peissel oferece a teoria de que Heródoto pode ter se tornado confuso porque a palavra persa antiga para" marmota "foi bastante semelhante ao de" ant montanha ". Porque a pesquisa sugere que Heródoto provavelmente não sabia qualquer Pérsico (ou qualquer outra língua exceto a sua grega nativa), ele foi forçado a contar com um grande número de tradutores locais quando viajam no vasto polylingual Império Persa. Portanto, ele pode ter sido vítima involuntária de um simples mal-entendido na tradução. (Também é importante para perceber que Heródoto não alega ter-se visto essas "formigas / marmota" criaturas - ele pode ter sido devidamente relatando o que outros viajantes estavam dizendo a ele, não importa o quão bizarro ou improvável que ele, pessoalmente, pode tê-lo encontrado para ser Em uma época quando. a maior parte do mundo ainda era misterioso e desconhecido e antes da moderna ciência da biologia, a existência de uma "formiga gigante" não pode ter parecido tão rebuscado.) A sugestão de que ele completamente formado o conto pode continuar a ser jogado em dúvida quanto mais pesquisa é conduzida.

No entanto, deve notar-se que esta teoria das marmotas não leva em próprio acompanhamento consideração Heródoto na passagem 105 do Livro 3, em que as "formigas" / marmotas são disse a perseguir e devorar camelos adulto; no entanto, isso também poderia ser explicado como um exemplo de um conto de altura ou lenda contada pelos tribos locais para assustar os estrangeiros de buscar esse acesso relativamente fácil ao pó de ouro. Por outro lado, todos estes detalhes das formigas "" são muito parecidas com a descrição da aranha camelo ( Solifugae), que a rigor não é uma aranha, e ainda é muitas vezes chamado de "escorpião vento". Camelo aranhas são disse a perseguir camelos (que pode executar até 10 mph), eles têm muitas cerdas de cabelo, e eles poderiam facilmente ser confundido com formigas, dada a sua aparência bizarra. E, como tem sido observado por alguns, por causa do fator medo de encontrar um houve "muitos mitos e exageros sobre seu tamanho". Imagens de camelo aranhas poderia dar a impressão de que este poderia ser confundido com uma formiga gigante, mas certamente não é do tamanho de uma raposa.

Traduções

  • Várias traduções para o inglês das histórias de Heródoto estão prontamente disponíveis em várias edições. O mais prontamente disponíveis são aqueles traduzido por:
    • CE Godley, 1920; revisto 1926. Reproduzido 1931, 1946, 1960, 1966, 1975, 1981, 1990, 1996, 1999, 2004. Disponível em quatro volumes de Loeb Classical Library, Harvard University Press. ISBN 0-674-99130-3 Impresso com grego à esquerda e à direita Inglês.
    • Aubrey de Selincourt, originalmente de 1954; revisto por John Marincola em 1972. Várias edições de Penguin Books disponíveis.
    • David Grene, Chicago: University of Chicago Press, 1985.
    • George Rawlinson, tradução 1858-1860. Domínio público; muitas edições disponíveis, embora Biblioteca e Everyman Edições Wordsworth Classics são os mais comuns ainda em impressão.
    • Robin Waterfield, com uma introdução e notas de Carolyn Dewald, Oxford Mundo Classics, 1998.
    • Strassler, Robert B., (ed.), E Purvis, Andrea L. (trad.), The Landmark Heródoto, o Panteão de 2007. ISBN 978-0-37542109-9 com informação auxiliar adequado.
Retirado de " http://en.wikipedia.org/w/index.php?title=Herodotus&oldid=227257095 "