Conteúdo verificado

Muhammad Iqbal

Assuntos Relacionados: Escritores e críticos

Fundo para as escolas Wikipédia

Crianças SOS têm produzido uma seleção de artigos da Wikipedia para escolas desde 2005. SOS mães cada um cuidar de uma família de crianças apadrinhadas .

Muhammad Iqbal
محمد اقبال

Sir Allama Iqbal Mohammad
Nascido (1877/11/09) 09 de novembro de 1877
Sialkot, Punjab, ?ndia britânica
Morreu 21 de abril de 1938 (1938/04/21) (60 anos)
Lahore, Punjab, ?ndia britânica
Época Filosofia do século 20
Região ?ndia britânica (hoje Paquistão )
Principais interesses Urdu poesia, poesia persa
Idéias notáveis Teoria Two-Nação, Conceição do Paquistão
Site allamaiqbal.com

Sir Muhammad Iqbal ( Urdu : محمد اقبال) (09 de novembro de 1877 - 21 de abril de 1938), também conhecido como Allama Iqbal (علامہ اقبال), era um filósofo, poeta e político na India britânico que é amplamente considerado como tendo inspirado o Movimento Paquistão. Ele é considerado uma das figuras mais importantes na Literatura urdu, com obra literária tanto no Urdu e Línguas persas.

Iqbal é admirado como um proeminente poeta clássico por Paquistanesa, iraniano , indiano e outros estudiosos internacionais de literatura. Embora Iqbal é mais conhecido como um poeta eminente, ele também é um "pensador muçulmano filosófico dos tempos modernos" altamente aclamado. Seu primeiro livro de poesia, Asrar-e-Khudi, apareceu na língua persa, em 1915, e outros livros de poesia incluem Rumuz-i-Bekhudi, Payam-i-Mashreq e Zabur-i-Ajam. Entre estes seus trabalhos mais conhecidos são Urdu Bang-i-Dara, Bal-i-Jibril, Zarb-i Kalim e uma parte do Armughan-e-Hijaz. Em Irã e Afeganistão , ele é famoso como Iqbal-e Lahori (اقبال لاهوری) (Iqbal de Lahore), e ele é mais apreciado por seu trabalho persa. Junto com seu urdu e persa poesia, suas várias palestras e cartas urdu e inglês têm sido muito influente em disputas culturais, sociais, religiosas e políticas ao longo dos anos.

Em 1922, ele foi cavaleiro pelo Rei George V , dando-lhe o título de " Sir ".

Enquanto estudava direito e filosofia na Inglaterra , Iqbal se tornou um membro da London ramo da All India Liga Muçulmana. Mais tarde, em um de seus discursos mais famosos, Iqbal empurrou para a criação de um Estado muçulmano no noroeste da ?ndia. Isto ocorreu em seu discurso presidencial em dezembro 1930 sessão da Liga. Ele estava muito perto do fundador do Paquistão, Mohammad Ali Jinnah .

Em grande parte da Sul da ?sia e Urdu mundo falando, Iqbal é considerado como o Shair-e-Mashreq (شاعر مشرق, "poeta do Oriente"). Ele também é chamado Muffakir-e-Pakistan (مفکر پاکستان, "O Pensador do Paquistão") e Hakeem-ul-Ummat (حکیم الامت, "O Sábio da Ummah "). O governo do Paquistão nomeou oficialmente um" poeta nacional ". Seu aniversário Yom-e Welādat-e de Muhammad Iqbal (یوم ولادت محمد اقبال) ou ( Dia Iqbal) é um feriado no Paquistão. Na ?ndia, ele também é lembrado como o autor da canção patriótica populares Saare Jahaan Se Achcha.

Vida pessoal

Fundo

Iqbal nasceu em Sialkot em 09 de novembro de 1877 no âmbito do Província de Punjab da ?ndia britânica (agora no Paquistão). Seus antepassados (avós) foram Kashmiri pandits, o Brâmanes da Sapru clã de Caxemira que se converteu ao Islã . No século 19, quando Sikhs foram assumindo Estado de Caxemira, a família de seu avô migrou para Punjab. Iqbal frequentemente mencionado e comemorou sobre sua linhagem Kashmiri Pandit brâmane em seus escritos.

Allama Iqbal com seu filho Javed Iqbal em 1930
Mãe de Allama Iqbal Muhammad que passou em 9 de novembro de 1914.Iqbal expressou seu sentimento de pathos de uma forma poética sobre a morte

O pai de Iqbal, Shaikh Mohammad Noor, era um alfaiate, não formalmente educada, mas um homem religioso. A mãe de Imam Iqbal Bibi era uma mulher educada e humilde, que ajudou os pobres e resolveu os problemas dos vizinhos. Ela morreu em 09 de novembro de 1914 em Sialkot. Iqbal amava sua mãe, e em sua morte, ele expressou seus sentimentos de pathos de uma forma poética elegia.

Quem iria esperar por mim ansiosamente na minha terra natal?

Quem iria mostrar inquietação se a minha carta não chegar?
Vou visitar tua sepultura com esta queixa:
Quem agora vai pensar de mim nas orações da meia-noite?
Todas as tuas tua vida amorosa me servido com devotion-

Quando eu me tornei apto a servir-te, tu tens partido.

Iqbal tinha quatro anos quando ele foi admitido para a mesquita para aprender o Alcorão , ele aprendeu a língua árabe de seu professor Syed Hassan Mir, o chefe da madrassa e professor de língua árabe no Scotch Mission College em Sialkot, onde Iqbal concluída matrícula em 1893. Recebeu Intermediário com o Faculdade de Artes diploma de Murray Colégio Sialkot em 1895. No mesmo ano ele se classificou para Bachelor of Arts em filosofia, Literatura Inglês e ?rabe como seus súditos de Governo Colégio Lahore, em 1897, e ganhou a medalha de Khan Bahadurddin FS Jalaluddin enquanto tomava números mais elevados na classe árabe. Em 1899, ele recebeu Masters of Arts grau da mesma faculdade e tinha o primeiro lugar em Universidade de Punjab, Lahore.

Iqbal havia se casado três vezes, em 1895, enquanto estudava Bachelor of Arts ele teve seu primeiro casamento com Karim Bibi, a filha de um Médico Gujarati Khan Bahadur Khan Muhammad Ata, através de um casamento arranjado. Eles tinham filha Miraj Begum e filho Aftab Iqbal. Mais tarde, o segundo casamento de Iqbal estava com Sardar Begum mãe de Javid Iqbal e terceiro casamento com Mukhtar Begum em dezembro 1914.

Iqbal na Espanha de 1933

Ensino superior na Europa

Iqbal foi influenciado pelos ensinamentos de Sir Thomas Arnold, seu professor de filosofia na faculdade Lahore Governo, os ensinamentos de Arnold determinado Iqbal para prosseguir o ensino superior no Ocidente . Em 1905, ele viajou para a Inglaterra para a sua educação superior. Iqbal qualificado para uma bolsa de estudos da Trinity College , em Cambridge e obteve Bachelor of Arts em 1906, e no mesmo ano, ele foi chamado para o bar como um advogado de A pensão de Lincoln. Em 1907, mudou-se para Iqbal Alemanha para estudar doutorado e ganhou Grau de doutor da Universidade Ludwig Maximilian, de Munique em 1908. Trabalhando sob a orientação de Friedrich Hommel, Iqbal publicou sua tese de doutorado em 1908, intitulada: O Desenvolvimento da Metafísica na Pérsia.

Durante a estada de Iqbal em Heidelberg, Alemanha, em 1907, seu professor alemão Emma Wegenast lhe ensinou sobre Goethe 's Faust, Heine e Nietzsche . Durante seu estudo na Europa , Iqbal começou a escrever poesia em persa. Ele priorizou-lo, porque ele acreditava que tinha encontrado uma maneira fácil de expressar seus pensamentos. Ele iria escrever continuamente em persa durante toda a sua vida.

Acadêmico

Allama Iqbal como Juventude em 1899

Iqbal, depois de completar seu grau de Master of Arts em 1899, iniciou sua carreira como um leitor de árabe em Colégio Oriental e logo foi selecionado como um professor de filosofia na júnior Government College Lahore, onde ele também tinha sido um estudante, Iqbal trabalhou lá até que ele partiu para a Inglaterra em 1905. Em 1908, Iqbal voltou da Inglaterra e se juntou novamente a mesma faculdade como um professor de filosofia e literatura Inglês. No mesmo período Iqbal começou a praticar a lei em Chefe Corte de Lahore, mas logo Iqbal parar de prática de direito, e dedicou-se em obras literárias e tornou-se um membro ativo da Anjuman-e-Himayat-e-Islam. Em 1919, ele tornou-se o secretário-geral da mesma organização. Os pensamentos de Iqbal em seu trabalho centrar-se essencialmente sobre a direção e desenvolvimento da sociedade humana espiritual, centrada em torno de experiências de suas viagens e estadias na Europa Ocidental e no Oriente Médio. Ele foi profundamente influenciado por filósofos ocidentais, como Friedrich Nietzsche , Henri Bergson e Goethe .

A poesia e filosofia de Mawlana Rumi deu à luz a influência mais profunda na mente de Iqbal. Profundamente fundamentada na religião desde a infância, Iqbal começou intensamente concentrando-se no estudo do Islã, a cultura ea história da civilização islâmica e seu futuro político, enquanto abraçando Rumi como "seu guia". Iqbal seria característica Rumi no papel de guia em muitos de seus poemas. As obras de Iqbal concentrar em lembrar seus leitores das glórias passadas da civilização islâmica, e entregar a mensagem de um foco puro, espiritual sobre o Islã como uma fonte para a libertação sociopolítica e grandeza. Iqbal denunciou divisões políticas dentro e entre as nações muçulmanas, e freqüentemente aludido e falou em termos da comunidade muçulmana global ou a Ummah.

Iqbal poesia foi traduzida em muitas línguas européias, no momento em que seu trabalho era famoso durante o início do século 20. De Iqbal Asrar-i-Khudi e Javed Nama foram traduzidos para o Inglês por RA e Nicholson AJ Arberry respectivamente.

Anos finais e morte

O túmulo de Muhammad Iqbal na entrada da Mesquita Badshahi em Lahore.

Em 1933, depois de voltar de uma viagem a Espanha e no Afeganistão, Iqbal tinha sofrido de uma doença misteriosa garganta. Ele passou seus últimos anos ajudando Chaudhry Niaz Khan Ali de criar o Instituto Islam Confiança Dar ul em Jamalpur propriedade perto Pathankot, onde estudos em ciências sociais Islam clássica e contemporânea eram plano a ser subsidiado, e Iqbal também defendeu a demanda por um estado muçulmano independente.

Iqbal como uma Lei barrister-at-.

Iqbal cessou lei praticando em 1934 e foi concedida pensão pelo Nawab de Bhopal. Em seus últimos anos ele visitou freqüentemente o Dargah do famoso Sufi Hazrat Ali Hujwiri em Lahore para orientação espiritual. Depois de sofrer durante meses a partir de sua doença, morreu Iqbal em Lahore em 21 de abril de 1938. Seu túmulo está localizado em Hazuri Bagh, o jardim fechado entre a entrada do Badshahi Mesquita e na Lahore Fort, e os guardas oficiais são fornecidos pelo Governo do Paquistão .

Uma visão noturna do túmulo.

Iqbal é comemorado extensamente no Paquistão, onde ele é considerado como o fundador ideológico do Estado. Sua Tarana-e-Hind é uma canção que é amplamente utilizado na ?ndia como um discurso canção patriótica da harmonia comunal. Seu aniversário é comemorado anualmente no Paquistão Dia Iqbal, um feriado nacional. Iqbal é a homônimo de muitas instituições públicas, incluindo o Allama Iqbal Campus Punjab University, em Lahore, o Allama Iqbal Medical College, em Lahore, Iqbal Stadium, em Faisalabad, Allama Iqbal Open University no Paquistão, o Allama Iqbal International Airport em Lahore, o salão Allama Iqbal em Nishtar Medical College, em Multan e Gulshan-e-Iqbal Town, em Karachi.

O governo e organizações públicas têm patrocinado o stablishment de instituições de ensino, faculdades e escolas dedicadas à Iqbal, e estabeleceram o Iqbal Academy para pesquisar, ensinar e preservar a obras, literatura e filosofia de Iqbal. Allama Iqbal selos Society estabelecido para a promoção de Iqbaliyat em filatelia e em outros hobbies. Seu filho Javid Iqbal tem servido como justiça na Supremo Tribunal do Paquistão. Javaid Manzil foi a última residência de Allama Iqbal.

Os esforços e influências

Político

Enquanto dividindo seu tempo entre a prática da lei e poesia, Iqbal havia permanecido ativo na Liga Muçulmana. Ele não apoiar a participação indiana em Primeira Guerra Mundial e permaneceu em estreito contato com os líderes políticos muçulmanos como Maulana Mohammad Ali e Muhammad Ali Jinnah . Ele era um crítico do mainstream Congresso Nacional Indiano, que ele considerava como dominado por Hindus e fiquei decepcionado com a Liga quando na década de 1920, ele foi absorvido em divisões de facções entre o grupo pró-britânica liderada por Sir Muhammad Shafi eo grupo centrista liderada por Jinnah.

Iqbal com políticos muçulmanos.
(Esquerda para a direita): M. Iqbal (terceiro), Syed Hasan Zafarul (sexto) a Aligarh Muslim University.

Em novembro de 1926, com o incentivo de amigos e simpatizantes, Iqbal impugnada por um assento no Assembléia Legislativa Punjab do distrito muçulmano de Lahore, e derrotou o seu adversário por uma margem de 3.177 votos. Ele apoiou a propostas constitucionais apresentadas por Jinnah com o objectivo de garantir os direitos políticos muçulmanos e influência em uma coalizão com o Congresso, e trabalhou com o Aga Khan e outros líderes muçulmanos para consertar as divisões entre facções e alcançar a unidade na Liga Muçulmana.

Iqbal, Jinnah e conceito do Paquistão

Ideologicamente separado de líderes muçulmanos Congresso, Iqbal também tinha sido desiludido com os políticos da Liga Muçulmana devido ao conflito entre facções que assolou a Liga na década de 1920. O descontentamento com os líderes de facções como Sir Muhammad Shafi e Sir Fazl-ur-Rahman, Iqbal chegou a acreditar que só Muhammad Ali Jinnah era um líder político capaz de preservar essa unidade e cumprindo os objectivos da Liga em empoderamento político muçulmano. Construir uma correspondência forte, pessoal com Jinnah, Iqbal foi uma força influente para convencer Jinnah para acabar com seu exílio auto-imposto em Londres , voltar para a ?ndia e assumir o controle da Liga. Iqbal acreditava firmemente que Jinnah foi o único líder capaz de atrair muçulmanos indianos para a Liga e manter a unidade do partido antes do britânico e do Congresso:

"Eu sei que você é um homem ocupado, mas eu espero que você não vai se importar minha escrita para você, muitas vezes, como você é o único muçulmano na ?ndia de hoje a quem a comunidade tem direito de olhar para cima para orientação segura através da tempestade que está chegando a Noroeste da ?ndia e, talvez, para toda a ?ndia ".

Enquanto Iqbal defendida a idéia de províncias de maioria muçulmana em 1930, Jinnah iria continuar a manter conversações com o Congresso por meio da década e só abraçou oficialmente o objetivo do Paquistão em 1940. Alguns historiadores postular que Jinnah sempre manteve a esperança de um acordo com o Congresso e nunca desejado totalmente a partição da ?ndia. Estreita correspondência de Iqbal com Jinnah é especulado por alguns historiadores como tendo sido responsável pela abraço da idéia do Paquistão de Jinnah. Iqbal elucidada para Jinnah sua visão de um estado muçulmano independente em uma carta enviada em 21 de junho de 1937:

Allama Iqbal em Allahabad com outros líderes muçulmanos

"A federação separada das províncias muçulmanas, reformada nas linhas que sugeri acima, é o único meio pelo qual podemos garantir uma ?ndia pacífica e salvar os muçulmanos da dominação do não-muçulmanos. Por que não os muçulmanos de North-West India e Bengal ser considerado como nações com direito à auto-determinação, assim como outras nações na ?ndia e fora da ?ndia são ".

Iqbal, servindo como presidente da Liga Muçulmana do Punjab, criticou as ações políticas de Jinnah, incluindo um acordo político com o líder do Punjabi Sir Sikandar Hyat Khan, a quem Iqbal viu como um representante das classes feudais e não comprometido com o islamismo como a filosofia política do núcleo. No entanto, Iqbal trabalhou constantemente para incentivar líderes muçulmanos e massas para apoiar Jinnah e da Liga. Falando sobre o futuro político dos muçulmanos na ?ndia, Iqbal disse:

"Há apenas um caminho para fora. Muçulmanos devem fortalecer as mãos de Jinnah. Eles devem se juntar à Liga Muçulmana. Questão indígena, como está agora a ser resolvido, pode ser combatida pela nossa frente unida contra ambos os hindus e os ingleses. Sem isso, nossas demandas não vão ser aceites. As pessoas dizem que nossas demandas bater de comunitarismo. Isso é pura propaganda. Essas demandas se relacionam com a defesa da nossa existência nacional .... A frente unida pode ser formado sob a liderança da Liga Muçulmana. E a Liga Muçulmana pode ter sucesso apenas na conta de Jinnah. Agora ninguém, mas Jinnah é capaz de liderar os muçulmanos ".

Revival da política islâmica

Iqbal com Choudhary Rahmat Ali e outros líderes muçulmanos

Seis palestras ingleses de Iqbal foi publicado pela primeira vez a partir de Lahore em 1930 e, em seguida, por Oxford University Press em 1934, em um livro intitulado A Reconstrução do pensamento religioso no Islã. Quais foram lidas a Madras , Hyderabad e Aligarh. Estas palestras me debruçar sobre o papel do Islã como uma religião, bem como uma filosofia política e jurídica na idade moderna. Nestas conferências Iqbal rejeita firmemente as atitudes políticas e conduta dos políticos muçulmanos, a quem ele via como moralmente errada, ligado ao poder e sem qualquer posição com massas muçulmanas.

Iqbal expressou seu temor de que não só o secularismo enfraquecer os fundamentos espirituais do Islã e da sociedade muçulmana, mas que a da ?ndia População de maioria hindu excluiria automaticamente os herança muçulmana, da cultura e influência política. Em suas viagens ao Egito , Afeganistão , Irã e Turquia , ele promoveu idéias de uma maior cooperação política islâmica e unidade, pedindo o derramamento de diferenças nacionalistas. Ele também especulou sobre diferentes arranjos políticos para garantir o poder político muçulmano; em um diálogo com o Dr. BR Ambedkar, Iqbal expressou seu desejo de ver províncias indianas como unidades autônomas sob o controle direto do governo britânico e sem governo central indiano. Ele previa províncias muçulmanas autónomas na ?ndia. Sob uma união indiana temia por muçulmanos, que sofreriam em muitos aspectos, especialmente no que diz respeito à sua entidade existencialmente separado como muçulmanos.

Sir Muhammad Iqbal foi eleito presidente da Liga Muçulmana em 1930 na sua sessão de Allahabad, no Províncias Unidas, bem como para a sessão em Lahore em 1932. Em seu discurso presidencial em 29 de dezembro de 1930, Iqbal esboçou uma visão de um Estado independente para províncias de maioria muçulmana no noroeste da ?ndia:

"Eu gostaria de ver o Punjab, North-West Frontier Province, Sind e Baluchistan reunidas num único Estado. Governo autônomo dentro do Império Britânico , ou sem o Império Britânico, a formação de um estado muçulmano indiano Northwest consolidada parece-me ser o destino final dos muçulmanos, pelo menos do noroeste da ?ndia.

Em seu discurso, Iqbal enfatizou que, ao contrário Cristianismo , o Islã veio com "conceitos legais" com "significado cívico", com seus "ideais religiosos" considerados como inseparável da ordem social: "portanto, a construção de uma política à escala nacional, se significa um deslocamento do princípio islâmico de solidariedade, é simplesmente impensável para um muçulmano ". Iqbal salientou, assim, não só a necessidade de a unidade política das comunidades muçulmanas, mas a inconveniência de se misturar a população muçulmana em uma sociedade mais ampla não baseada em princípios islâmicos.

Tornou-se assim o primeiro político a articular o que viria a ser conhecido como o Teoria Two-Nation -que os muçulmanos são uma nação distinta e, portanto, merecem a independência política de outras regiões e comunidades da ?ndia. No entanto, ele não quis esclarecer ou especificar se o seu estado islâmico ideal seria interpretar um teocracia, como ele mesmo rejeitou secularismo e nacionalismo. A última parte da vida de Iqbal foi concentrado na atividade política. Ele iria viajar por toda a Europa e Oeste da ?sia para angariar apoio político e financeiro para a Liga, e reiterou suas idéias em seu discurso de 1932, e durante o Terceira mesa-redonda conferência, ele se opôs ao Congresso e propostas de transferência de poder, sem autonomia considerável ou a independência para as províncias muçulmanas.

Ele serviria como presidente da Liga Muçulmana do Punjab, e iria entregar discursos e publicar artigos em uma tentativa de reunir os muçulmanos em toda a ?ndia como uma única entidade política. Iqbal consistentemente criticou as classes feudais em Punjab, bem como políticos muçulmanos avessos à Liga. Muitos conta despercebido da frustração de Iqbal em direção a liderança Congresso também foram fundamentais de visioning a teoria duas nações.

Cópia do primeiro jornal de Tolu-e-Islam.

Patrono do The Journal Tolu-e-Islam

Iqbal foi o primeiro padroeiro do histórico jornal, política, religiosa, cultural dos muçulmanos da ?ndia britânica. Este jornal teve um papel importante no movimento Paquistão. O nome da revista é O Jornal Tolu-e-Islam. Em 1935, de acordo com as suas instruções, Syed Nazeer Niazi iniciado e editado, um jornal Tolu-e-Islam nomeado após o famoso poema de Iqbal, Tulu'i Islã. Ele também dedicou a primeira edição deste jornal para Iqbal. Por um longo tempo Iqbal queria um jornal para propagar suas idéias e os objectivos e objetivo Liga Muçulmana. Era Syed Nazeer Niazi, um amigo próximo de sua e um visitante regular para ele durante seus últimos dois anos, que começou esta revista. Ele também fez a tradução de Urdu A Reconstrução do pensamento religioso no Islã, Muhammad Iqbal por Sir.

Na primeira revista mensal de outubro 1935, um artigo Millat Islamia Hind A nação muçulmana da ?ndia foi publicado. Neste artigo Syed Nazeer Niazi descreveu as condições políticas da ?ndia britânica e os fins e objectivos da comunidade muçulmana. Ele também discutiu os princípios básicos do Islã, que eram objectivos e objetivo de conceito de um Estado Islâmico do Iqbal.

Os primeiros contribuintes para este jornal eram eminentes estudiosos como Maulana Aslam Jairajpuri, Ghulam Ahmed Pervez, Dr. Zakir Hussain Khan, Syed Ahmed Naseer, Raja Hassan Akhtar, Maulvi Ghulam Yezdani, Ragheb Ahsan, Sheikh Suraj ul Haq, Rafee ud din Peer, Prof. Fazal ud din Qureshi, Muhammad Agha Sanches, Asad Multani, Dr . Tasadaq Hussain, Prof. Yusuf Chisti Saleem.

Mais tarde, esta revista foi continuado por Ghulam Ahmed Pervez, que já contribuiu com muitos artigos nas edições anteriores deste jornal. Após o surgimento do Paquistão , a missão da revista Tolu-e-Islam foi para propagar a aplicação do princípio que inspirou a demanda por Estado muçulmano separado de acordo com o Alcorão. Este jornal ainda é publicado pela Idara Tolu-e-Islam, Lahore.

Obra literária

Persa

Obras poéticas de Iqbal são escritos principalmente em Persa em vez de Urdu . Entre seus 12.000 versos de poesia, cerca de 7.000 versos estão em persa. Em 1915, ele publicou sua primeira coleção de poesia, o Asrar-e-Khudi (Secrets of the Self) em persa. Os poemas enfatizar o espírito e auto do ponto de vista religioso, espiritual. Muitos críticos têm chamado melhor trabalho poético deste Iqbal Em Asrar-e-Khudi, Iqbal explica sua filosofia de "Khudi", ou "Auto". Uso de Iqbal do termo "Khudi" é sinônimo com a palavra "Rooh" mencionado no Alcorão. "Rooh" é aquela centelha divina que está presente em cada ser humano, e estava presente em Adão, para a qual Deus ordenou que todos os anjos se prostrar diante de Adão. Um tem que fazer uma grande jornada de transformação para perceber que centelha divina que Iqbal chama de "Khudi".

O mesmo conceito foi usado por Farid ud Din Attar em seu "Mantaq-ul-Tair". Ele prova por vários meios que todo o universo obedece a vontade do "Self". Iqbal condena auto-destruição. Para ele, o objetivo da vida é auto-realização e auto-conhecimento. Ele mapeia os estágios pelos quais o "Auto" tem de passar antes de finalmente chegar ao seu ponto de perfeição, permitindo que o conhecedor do "Self" para se tornar um vice-regente de Deus.

No seu Rumuz-e-Bekhudi (Dicas de altruísmo), Iqbal procura provar o modo de vida islâmico é o melhor código de conduta para a viabilidade de uma nação. A pessoa deve manter suas características individuais intacta, mas uma vez que isso é feito, ele deve sacrificar suas ambições pessoais para as necessidades da nação. O homem não pode realizar o "Self" fora da sociedade. Também em persa e publicado em 1917, este grupo de poemas tem como principais temas o ideal da comunidade , princípios éticos e sociais islâmicos, e da relação entre o indivíduo ea sociedade. Embora ele é verdadeiro em toda a Islã, Iqbal também reconhece os aspectos positivos análogos de outras religiões. O Rumuz-e-Bekhudi complementa a ênfase na auto no Asrar-e-Khudi e as duas coleções são muitas vezes colocados no mesmo volume sob o título Asrar-e-Rumuz (Secrets insinuando). É dirigido aos muçulmanos do mundo.

1924 publicação de Iqbal, o Payam-e-Mashreq (a mensagem do Leste) está intimamente ligado ao West-östlicher Diwan pelo famoso poeta alemão Goethe . Goethe lamenta o Ocidente tendo-se tornado muito materialista de perspectiva, e espera que o Oriente irá fornecer uma mensagem de esperança de ressuscitar os valores espirituais. Estilos Iqbal seu trabalho como um lembrete para o Oeste da importância da moralidade, da religião e da civilização, sublinhando a necessidade de cultivar sentimento, ardor e dinamismo. Ele explica que um indivíduo não pode aspirar a dimensões mais elevadas, a menos que ele aprende sobre a natureza da espiritualidade. Em sua primeira visita ao Afeganistão , ele apresentou o seu livro "Payam-e Mashreq" para Rei Amanullah Khan no qual ele admirava os movimentos liberais do Afeganistão contra o Império Britânico . Em 1933, ele foi oficialmente convidado para o Afeganistão para participar das reuniões relativas ao estabelecimento de Universidade de Cabul.

O Zabur-e-Ajam ( Salmos persa), publicado em 1927, inclui os poemas Gulshan-e-Raz-e-Jadeed (Jardim de New Secrets) e Bandagi Nama (Livro da Escravatura). Em Gulshan-e-Raz-e-Jadeed, Iqbal primeiro levanta questões, então responde-los com a ajuda de uma visão antiga e moderna, mostrando como isso afeta e diz respeito ao mundo da ação. Bandagi Nama denuncia a escravidão por tentar explicar o espírito por trás as belas artes das sociedades escravizados. Aqui, como em outros livros, Iqbal insiste em recordar o passado, fazendo bem no presente e preparar o futuro, enfatizando o amor, entusiasmo e energia para cumprir o ideal de vida.

1932 O trabalho de Iqbal, o Javed Nama (Livro de Javed) é nomeado após e de forma dirigida a seu filho, que é destaque nos poemas. Ele segue os exemplos das obras de Ibn Arabi e Dante 's A Divina Comédia, através representações místicas e exageradas ao longo do tempo. Iqbal descreve a si mesmo como Zinda Rud ("Um córrego cheio de vida") guiado por Rumi, "o mestre", através de vários céus e esferas, e tem a honra de se aproximar de divindade e entrar em contato com iluminações divinas. Em uma passagem re-vivendo um período histórico, Iqbal condena o muçulmano que foram determinantes para a derrota e morte de Nawab Siraj-ud-Daula de Bengala e Tipu Sultan de Mysore, respectivamente, por traí-los em benefício dos colonos britânicos , e entregando assim o seu país para os grilhões da escravidão. No final, abordando seu filho Javid, ele fala aos jovens em geral, e fornece orientação para a "nova geração".

Seu amor pela língua persa é evidente em suas obras e poesia. Ele diz em um de seus poemas:

گرچہ اردو در عذوبت شکر است

garche Urdu dar uzūbat sh ekkar ast

طرز گفتار دري شيرين تر است

Tarz-e goftar-e Dari sh tar irin ast

Tradução: Mesmo que em doçura Urdu * é o açúcar - (mas) Método discurso em Dari ( Persa) é mais doce *

Urdu

Iqbal de Bang-e-Dara (The Call of the Marching Bell), a primeira coleção de poesia urdu foi publicado em 1924. Ele foi escrito em três fases distintas de sua vida. Os poemas que ele escreveu até 1905 (o ano Iqbal partiu para a Inglaterra) reflete patriotismo e imagens da natureza, que inclui o Tarana-e-Hind (A canção da ?ndia), e outro poema Tarana-e-Milli (A canção da Comunidade). O segundo conjunto de poemas de 1905-1908; Iqbal quando estudou na Europa e habitam sobre a natureza da Sociedade europeia sobre quem ele enfatizou tinha perdido valores espirituais e religiosos, estes inspirado Iqbal a escrever poemas sobre o património histórico e cultural do Islã e da comunidade muçulmana, com a perspectiva global. Iqbal exorta toda a comunidade muçulmana, endereçada como o Ummah para definir a existência pessoal, social e político pelos valores e ensinamentos do Islã.

Iqbal trabalhar principalmente em persa por um período predominante de sua carreira e depois de 1930, suas obras eram principalmente em Urdu. As obras deste período foram muitas vezes especificamente dirigido para as massas muçulmanas da ?ndia, com uma ênfase ainda mais forte sobre o Islã eo despertar espiritual e político muçulmano. Publicado em 1935, o Bal-e-Jibril (Wings of Gabriel) é considerado por muitos críticos como o melhor de Urdu poesia de Iqbal, e foi inspirado por sua visita a Espanha , onde visitou os monumentos eo legado do reino dos mouros. Consiste em ghazals, poemas, quadras, epigramas e carrega um forte sentimento de paixão religiosa.

O Pas Cheh alas Kard ai Aqwam-e-Sharq (O que devemos fazer, ó nações do Oriente?) Inclui o poema Musafir (Traveler). Novamente, Iqbal descreve Rumi como um personagem e uma exposição dos mistérios de leis islâmicas e Percepções Sufi é dado. Iqbal lamenta a dissensão e desunião entre os muçulmanos indianos, bem como as nações muçulmanas. Musafir é um relato de uma das viagens de Iqbal para o Afeganistão, em que as pessoas pashtun são aconselhados a aprender o "segredo do Islã" e para "construir a auto- "dentro de si. Trabalho final de Iqbal foi o Armughan-e-Hijaz (The Gift of Hijaz), publicado postumamente em 1938. A primeira parte contém quadras em persa, ea segunda parte contém alguns poemas e epigramas em Urdu. As quadras persas transmitir a impressão como se o poeta está viajando através do Hijaz em sua imaginação. Profundidade de idéias e intensidade da paixão são as principais características destes poemas curtos.

Sir M. Iqbal vestindo Gravata borboleta.

A visão de Iqbal da experiência mística é clara em um de seus ghazals Urdu que foi escrita em Londres durante os seus dias de estudar lá. Alguns versos de que Ghazal são:

Por fim, a língua silenciosa de Hijaz tem

anunciou para o ouvido ardente do tiding
Que a aliança que tinha sido dado ao
deserto-dwelles vai ser renovada
vigorosamente:
O leão que tinha emergido do deserto e
tinha derrubado o Império Romano é
Como eu sou dito pelos anjos, prestes a se levantar
novamente (de seu sono.)
Você os dwelles do Ocidente, deve saber que
o mundo de Deus não é uma loja (da sua).
Seu ouro puro imaginado está prestes a perdê-lo
valor padrão (como fixo por você).
Sua civilização vai suicidar-se com a sua

próprias adagas.

Inglês

Iqbal também escreveu dois livros sobre o tema da O Desenvolvimento da Metafísica na Pérsia e A Reconstrução do pensamento religioso no Islã e muitas letras em língua Inglês, além de sua Urdu e obras literárias persas. Em que, ele revelou seus pensamentos sobre ideologia persa e sufismo islâmico - em particular, as suas crenças que sufismo islâmico ativa a procura da alma a uma percepção de vida superior. Ele também discutiu a filosofia, Deus e do sentido da oração, espírito humano e da cultura muçulmana, bem como outros problemas políticos, sociais e religiosos.

Iqbal foi convidado a Cambridge para participar da conferência em 1931, onde ele expressa seus pontos de vista aos estudantes e outro público.

"Eu gostaria de oferecer alguns conselhos para os youngmen que actualmente a estudar na Universidade de Cambridge ...... Eu aconselho você a se proteger contra o ateísmo e materialismo. O maior erro feito pela Europa era a separação entre Igreja e Estado . Este privou sua cultura de alma moral e desviou-o para o materialismo ateu. Eu tinha 25 anos atrás visto através dos inconvenientes desta civilização e, portanto, tinha feito algumas profecias. Eles tinham sido entregues por minha língua, embora eu não entendo muito bem -los. Isso aconteceu em 1907 ..... Depois de seis ou sete anos, minhas profecias se tornou realidade, palavra por palavra. A guerra Europeu de 1914 foi um resultado dos referidos erros cometidos pelos países europeus na separação da Igreja e o Estado ".

Poeta do Leste

Iqbal foi reconhecido e citado como "Poeta do Oriente" por acadêmicos e instituições e meios de comunicação.

O Vice-chanceler, Quaid-e-Azam University, Dr. Masoom Yasinzai descrito em um seminário como convidado chefe abordando a coleta distinto de educadores e intelectuais, que Iqbal não é um poeta de apenas o Oriente, na verdade ele é um poeta universal. Além disso, Iqbal não é restrita a qualquer segmento específico da comunidade mundial mas ele é para toda a humanidade.

"No entanto, ele também deve ter em mente que, embora a dedicar sua Eastern Divan de Goethe, por excelência ícone cultural, de Iqbal Payam-i-Mashreq constituiu tanto uma resposta bem como um corretivo para o Divan ocidental de Goethe. Para por estilizar o próprio como representante do Oriente, o esforço de Iqbal era falar em igualdade de condições para Goethe como representante do Ocidente ".

Obras revolucionárias de Iqbal através de sua poesia despertou os muçulmanos do subcontinente. Iqbal estava confiante de que os muçulmanos longo havia sido suprimida pelo alargamento colonial e crescimento do Ocidente. Neste conceito Iqbal é reconhecido como o "poeta do Oriente".

"Portanto, para concluir, permitam-me citar Annemarie Schimmel na Asa de Gabriel que elogia de Iqbal" forma única de tecer uma grande tapeçaria de pensamento de fios orientais e ocidentais "(p. Xv), actividade criativa que, para citar o meu próprio volume Revisioning Iqbal , dota Muhammad Iqbal com a estatura de um "poeta universalista"e pensador cujo objetivo era explorar princípio mitigar discursos alternativos com vista à construção de uma ponte entre o" Oriente "eo" Ocidente "".

Urdu mundo é muito familiar Iqbal como o "poeta do Oriente".

Iqbal eo Ocidente

Placa de identificação de uma ruaIqbal-Ufer,Heidelberg, Alemanha, homenageado no nome de Iqbal.
O Iqbal placa foi inaugurada por Naela Chohan na Plaza de Paquistão, Buenos Aires , Argentina (2012)

Visualizações de Iqbal no mundo ocidental foram aplaudidos pelos homens, incluindo Estados Unidos Supremo Tribunal Justiça Associado William O. Douglas, que disse que as crenças de Iqbal tinha "apelo universal". Em sua biografia Soviética NP Anikoy escreveu:

"(Iqbal é) grande para sua condenação apaixonada da vontade e da passividade fraco, seu protesto raiva contra a desigualdade, discriminação e opressão em todas as formas, ou seja, econômica, social, política, nacional, racial, religiosa, etc., sua pregação de otimismo, uma atitude ativa perante a vida e elevado propósito do homem no mundo, em uma palavra, ele é ótimo para sua afirmação dos ideais e princípios do humanismo, democracia, paz e amizade entre os povos nobres. ".

Outros, incluindo Wilfred Cantwell Smith, afirmou que com participações anti-capitalistas de Iqbal ele era "anti-intelectual", porque "o capitalismo promove intelecto". Professor Freeland Abbot opôs-se a opinião do Iqbal dizendo que a visão de Iqbal do Ocidente baseou-se no papel do imperialismo e Iqbal não foi suficiente imerso na cultura ocidental para aprender sobre os vários benefícios das democracias modernas, práticas econômicas e ciências. Os críticos do ponto de vista de Abbot, note que Iqbal foi criado e educado no modo de vida europeu, e passei tempo suficiente lá para compreender os conceitos gerais da civilização ocidental.

Retirado de " http://en.wikipedia.org/w/index.php?title=Muhammad_Iqbal&oldid=543923838 "