Conteúdo verificado

Richard Francis Burton

Assuntos Relacionados: Geógrafos e exploradores

Você sabia ...

Os artigos desta seleção Escolas foram organizados por tópico currículo graças a voluntários Crianças SOS. SOS mães cada um cuidar de uma família de crianças apadrinhadas .

Sir Richard Francis Burton

Sir Richard Burton, retrato por Frederic Leighton, National Portrait Gallery
Nascido (1821/03/19) 19 de março de 1821
Torquay, Inglaterra
Morreu 20 de outubro de 1890 (1890/10/20) (69 anos)
Trieste, Itália
Lugar de descanso Igreja de Santa Maria Madalena, Londres , Inglaterra
Nacionalidade Inglês
Conhecido por Exploração, Redação, Línguas, orientalista
Cônjuge (s) Isabel Burton (1861-1890)

Captain Sir Richard Francis Burton KCMG FRGS ( 19 de março de 1821 - 20 de outubro de 1890 ) foi um Inglês explorador, tradutor, escritor, soldado, orientalista, etnólogo, lingüista , poeta, hipnotizador, esgrimista e diplomata. Ele era conhecido por suas viagens e explorações dentro da ?sia e ?frica , bem como o seu extraordinário conhecimento de línguas e culturas. De acordo com uma contagem, ele falava 29 idiomas europeus, asiáticos e africanos.

Mais conhecidas realizações de Burton incluem viajar no disfarce para Meca , fazendo uma tradução de unexpurgated O Livro das Mil noites e uma noite (a coleção é mais comumente chamado The Arabian Nights em Inglês por causa de Abridgment de Andrew Lang) e do Kama Sutra e caminhando com John Hanning Speke como os primeiros homens brancos guiadas pelo temível Sidi Mubarak Bombay para descobrir (para si e para seus contemporâneos) a Great Lakes de ?frica em busca da nascente do Nilo . Ele foi um autor prolífico e escreveu numerosos livros e artigos acadêmicos sobre temas, incluindo viagens, esgrima e etnografia.

Ele era um capitão do exército da Companhia das ?ndias do leste servindo na ?ndia (e mais tarde, brevemente, na Guerra da Criméia ). Após isso, ele foi contratado pela Royal Geographical Society para explorar a costa leste da ?frica e liderou uma expedição guiada pelos moradores que descobriram o lago Tanganyika . No fim da vida ele serviu como britânico cônsul em Fernando Pó , Damasco e, finalmente, Trieste. Ele era um membro da Royal Geographical Society e foi premiado com um cavalaria ( KCMG) em 1886.

Juventude e educação (1822-1841)

Burton nasceu em Torquay, Devon, às 21:30 em 19 de março 1821 ; em sua autobiografia, ele erroneamente alegou ter nascido na casa da família em Barham Casa Elstree em Hertfordshire. Ele foi batizado em 02 setembro 1821 em Elstree Igreja em Borehamwood, Hertfordshire. Seu pai, O tenente-coronel Joseph Netterville Burton, 36 Regiment, era um irlandês nascido- Oficial do exército britânico de extração anglo-irlandês, o filho do Rev. Edward Burton, a Igreja da Irlanda do clérigo Westmorland, Inglaterra, e uma mãe irlandesa; sua mãe, Martha Baker, era a herdeira de um rico Hertfordshire escudeiro, Richard Baker. Burton tinha dois irmãos, Maria Katherine Elizabeth Burton e Edward Joseph Netterville Burton, nascidos em 1823 e 1824, respectivamente.

A família de Burton viajou consideravelmente durante sua infância. Em 1825, sua família mudou-se para Tours, França . Educação precoce de Burton foi fornecido por vários tutores contratados por seus pais. Ele começou pela primeira vez uma educação formal em 1829 em uma escola preparatória em Richmond Verde em Richmond, Londres executado por Rev. Charles Delafosse. Ao longo dos próximos anos, sua família viajaram entre Inglaterra , França e Itália . Burton mostrou um dom cedo para idiomas e rapidamente aprendeu francês , italiano e latim , bem como vários dialetos, tais como Napolitana. Durante sua juventude, ele foi rumores de ter realizado um caso com uma jovem Romani (cigana) mulher, até mesmo aprender os rudimentos de sua linguagem. Alguns apresentar isso como uma possível razão pela qual ele foi capaz mais tarde na vida para aprender Hindi e outras Idiomas indianos quase sobrenaturalmente rapidamente, como Romani está relacionado com esta família linguística. No entanto, essas mesmas línguas indígenas são membros da família indo-européia de línguas, juntamente com o Inglês, Francês e Alemão. As peregrinações de sua juventude pode ter incentivado Burton a considerar-se como um estranho para muita de sua vida. Como ele disse, "Faça o que a tua masculinidade manda te fazer, mas de nenhum auto esperar aplausos ..."

Burton entrou Trinity College, Oxford , no outono de 1840. Apesar de sua inteligência e habilidade, ele logo antagonizou seus professores e colegas. Durante seu primeiro mandato, ele se diz ter desafiado a outro aluno que um duelo após bigode último zombado de Burton. Burton continua a satisfazer o seu amor de línguas, estudando árabe ; ele também passou seu tempo de aprendizagem falcoaria e esgrima. Em 1842, ele participou de uma corrida de obstáculos em violação deliberada das regras da faculdade e, posteriormente, se atreveu a dizer às autoridades que os estudantes universitários deveriam ser autorizados a participar de tais eventos. Na esperança de ser meramente " rusticated ", isto é, suspenso com a possibilidade de reintegração, a punição de alguns alunos menos provocativas que haviam visitado o steeplechase- ele estava em vez permanentemente expulso do Trinity College. Em um jab final no ambiente que ele tinha vindo a desprezar, Burton reportedly pisoteado canteiros de flores da Academia com seu cavalo e carruagem enquanto que partem Oxford.

Carreira militar (1842-1853)

Em suas próprias palavras "apto para nada, mas a ser filmado em seis pence por dia", Burton se alistou no exército da Companhia das ?ndias Orientais a mando de seus colegas de classe ex-universitários que já eram membros. Ele esperava para lutar na primeira guerra do Afeganistão, mas o conflito terminou antes que ele chegou na ?ndia. Ele foi publicado a 18 de Bombay nativo de infantaria com base em Gujarat e sob o comando do general Sir Charles James Napier. Enquanto na ?ndia, ele tornou-se um alto-falante proficiente de Hindustani, Gujarati Jatki / Siraiki e Marati bem como Persa e árabe . Seus estudos de Hindu cultura tinha progredido de tal forma que "o meu professor hindu permitiu-me oficialmente a usar o Janeu ( Tópico Brahmanical) ", embora a verdade desta tem sido questionada, uma vez que normalmente teriam exigido longo estudo, jejum e um barbear parcial da cabeça. Burton tinha muitos hábitos peculiares que o diferenciam dos outros soldados. Enquanto no exército, ele manteve um grande zoológico de domar macacos na esperança de aprender a sua língua. Ele também ganhou o nome de "Ruffian Dick" por sua "ferocidade demoníaca como um lutador e porque ele tinha lutado no único combate mais inimigos do que talvez qualquer outro homem de seu tempo."

Ele foi nomeado para o Pesquisa Sindh, onde ele aprendeu a usar o equipamento de medição que mais tarde iria ser útil em sua carreira como um explorador. Nesta época, ele começou a viajar em disfarce. Ele adotou o pseudônimo de Mirza Abdullah e muitas vezes enganados por pessoas locais e colegas policiais em não reconhecê-lo. Foi neste momento que ele começou a trabalhar como um agente para Napier e, embora os detalhes de exatamente o que esse trabalho implicou não são conhecidos, sabe-se que ele participou de uma investigação secreta de um bordel disse ser freqüentado por soldados ingleses, onde as prostitutas eram meninos. Seu interesse ao longo da vida em práticas sexuais levou a produzir um relatório detalhado que foi mais tarde para causar problemas para Burton quando os leitores subsequentes do relatório (que Burton foi assegurado seria mantida em segredo) chegou a acreditar que Burton tinha, ele próprio, participou em algumas das práticas descritas dentro de sua escrita.

Em março de 1849, retornou à Europa em licença médica. Em 1850, ele escreveu seu primeiro livro Goa e as Montanhas Azuis, um guia para a Goa região. Ele viajou para a Boulogne para visitar a escola de esgrima lá e foi lá onde ele encontrou pela primeira vez sua futura esposa Isabel Arundell, uma jovem católica mulher de boa família.

Primeiras explorações e viagem a Meca (1851-1853)

Burton no vestido árabe.

Motivado por seu amor pela aventura, Burton obteve a aprovação da Royal Geographical Society para uma exploração da área e ganhou a permissão do Conselho de Administração da British East India Company para tirar uma licença do exército. Seus sete anos na ?ndia deu Burton uma familiaridade com os costumes e comportamento dos muçulmanos e preparou-o para tentar um Hajj (peregrinação a Meca e, neste caso, Medina ). Foi nesta jornada, realizada em 1853, que primeiro fez Burton famoso. Ele havia planejado enquanto viaja disfarçado entre os muçulmanos de Sindh, e tinham laboriosamente preparado para a prova, pelo estudo e prática (incluindo o ser circuncidado para diminuir ainda mais o risco de ser descoberto).

Embora Burton não foi o primeiro europeu não-muçulmano para fazer o Hajj ( Ludovico di Barthema em 1503 é acreditado para realizar essa distinção), sua peregrinação é o mais famoso eo mais bem documentados da época. Ele adotou vários disfarces, incluindo a de um pashtun ter em conta quaisquer esquisitices na fala, mas ele ainda tinha que demonstrar uma compreensão do intrincado islâmico ritual, e uma familiaridade com as minúcias de costumes orientais e etiqueta. Trek de Burton a Meca era muito perigoso e sua caravana foi atacada por bandidos (uma experiência comum na época). Como ele disse, embora "... nem Corão ou Sultan ordenar a morte de judeu ou cristão se intrometer dentro das colunas que observe os limites do santuário, nada poderia salvar um Europeia detectado pela população, ou aquele que depois de peregrinação declarou-se um descrente . " A peregrinação lhe confere o direito ao título de Hajji e ao desgaste envoltório cabeça verde. O relato do próprio Burton de sua viagem é dada em uma narrativa pessoal de uma peregrinação a Al-Medinah e Meccah (1855).

Alguns membros de sua comitiva suspeita de que havia mais Burton do que os olhos. Ele chegou perto de ser descoberto uma noite, quando ele levantou a túnica de urinar, em vez de cócoras como um árabe faria. Ele pensava que era invisível, mas o mais jovem membro do seu grupo aconteceu para vê-lo. O rapaz acusou-o de ser um impostor, mas deixe-Burton convencê-lo a manter suas dúvidas para si mesmo.

Quando Burton voltou ao exército britânico, ele sentou-se para o exame como um linguista árabe - e não conseguiu.

Explorações iniciais (1854-1855)

Após seu retorno para o Cairo a partir de Meca, Burton partiu para a ?ndia para se juntar seu regimento. Em março de 1854, ele se transferiu para o departamento político da Companhia das ?ndias Orientais e foi para Aden na Península Arábica, a fim de se preparar para uma nova expedição, apoiada pela Real Sociedade Geográfica, para explorar o interior da Somália País e além, Burton onde esperava para descobrir os grandes lagos que ele tinha ouvido falar de viajantes árabes. Foi em Aden, em setembro deste ano, que ele conheceu o Capitão (então tenente) John Hanning Speke que iria acompanhá-lo em sua mais famosa exploração. Burton realizou a primeira parte da viagem sozinho. Ele fez uma expedição para Harar (na atual Etiópia), que nenhum europeu tinha entrado (na verdade houve uma profecia de que a cidade cairia se um cristão foi admitido no interior). Esta etapa da expedição durou três meses, embora a maior parte do tempo foi gasto no porto de Zeila, onde Burton, mais uma vez disfarçado, aguardado palavra que o caminho para Harar estava a salvo. Burton não só viajou para Harar, mas também foi introduzido ao Emir e permaneceu na cidade por dez dias, oficialmente convidado do Emir, mas na realidade seu prisioneiro. A viagem de volta foi atormentado por falta de suprimentos, e Burton escreveu que ele teria morrido de sede, se não tivesse visto as aves do deserto e percebeu que seria perto de água.

Após esta aventura, ele se preparava para partir para o interior acompanhado pelo tenente Speke, tenente GE Herne eo tenente William Stroyan e um número de africanos empregado como portadores. No entanto, antes da expedição foi capaz de deixar o acampamento, o seu partido foi atacada por um grupo de membros de tribos somalis (os oficiais estimaram o número de atacantes em 200). Na luta que se seguiu, Stroyan foi morto e Speke foi capturado e ferido em onze lugares antes de ele conseguiu escapar. Burton foi empalado com uma lança, a ponto de entrar numa face e sair do outro. Esta ferida deixou uma cicatriz notável que pode ser facilmente visto em retratos e fotografias. Ele foi forçado a fazer a sua fuga com a arma ainda transfixando a cabeça. No entanto, o fracasso desta expedição foi visto duramente pelas autoridades, e uma investigação de dois anos foi criada para determinar em que medida Burton era culpado por este desastre. Enquanto ele estava em grande parte inocentado de qualquer culpa, isso não ajudar a sua carreira. Ele descreve o ataque angustiante em Primeiros Passos na ?frica Oriental (1856).

Em 1855, Burton voltou ao exército e viajou para o Crimea esperando para ver o serviço ativo na Guerra da Criméia . Ele atuou na equipe do cavalo de Beatson um corpo de Bashi-bazouks, lutadores locais, sob o comando do general Beatson, no Dardanelos. O corpo foi dissolvida na sequência de um "motim" depois que eles se recusaram a obedecer ordens e nome de Burton foi mencionado (em seu detrimento) no inquérito consecutivo.

Explorando os lagos de ?frica Central (1856-1860)

Rotas tomadas pelas expedições de Burton e Speke (1857-1858) e Speke e Grant (1863).

Em 1856, a Royal Geographical Society financiou uma expedição em que Burton partiu de Zanzibar para explorar um "mar interior", que era conhecido de existir. Sua missão era estudar as tribos locais e para descobrir o que pode ser possível exportações da região. Esperava-se que a expedição pode levar à descoberta da fonte do rio Nilo , embora este não era um objectivo explícito. Burton tinha sido dito que somente um tolo diria sua expedição teve como objetivo encontrar a fonte do Nilo, porque qualquer coisa menos do que isso seria considerado um fracasso.

Antes de partir para a ?frica, Burton ficaram noivos em segredo para Isabel Arundell. Sua família, especialmente a mãe, não permitiria um casamento uma vez que Burton não era um católico e não era rica, embora no momento em que a relação se tornaria tolerada.

Speke novamente o acompanhava e no 27 de Junho de 1857 eles partiram da costa leste da ?frica em direção ao oeste, em busca do lago ou lagos. Eles foram ajudados grandemente, pela guia local experiente, Sidi Mubarak (também conhecido como "Bombay"), que estava familiarizado com alguns dos costumes e línguas da região. Desde o início da viagem de ida foi cheia de problemas, tais como o recrutamento de portadores de confiança e o desfalque de equipamentos e suprimentos, por ter abandonado membros da expedição. Ambos os homens foram assolada por uma variedade de doenças tropicais na viagem. Speke foi proferida cego por alguns da viagem e surdo de um ouvido (devido a uma infecção causada por tentativas de remover um besouro). Burton era incapaz de caminhar por alguns a viagem e teve de ser levado pelos portadores.

A expedição chegou ao lago Tanganyika em fevereiro de 1858. Burton foi boquiaberto com a visão do magnífico lago, mas Speke, que havia sido temporariamente cego por uma doença, não foi capaz de ver o corpo de água. Por este ponto muito de sua equipamentos de topografia foi perdido, arruinado, ou roubado, e eles foram incapazes de concluir inquéritos da área, bem como quisessem. Burton foi novamente levado doente na viagem de regresso e Speke continuou explorando sem ele, fazendo uma viagem para o norte e, eventualmente, localizando o grande lago Victoria , ou Victoria Nyanza. Falta suprimentos e instrumentos adequados Speke foi incapaz de levantamento da área corretamente, mas foi privada convencido de que era a fonte de muito procurado do Nilo. A descrição de Burton da viagem é dada em Lake regiões da ?frica Equatorial (1860). Speke deu sua própria conta no The Journal of a descoberta da Fonte do Nilo (1863).

Ambos Burton e Speke eram extremamente pobres em saúde após a viagem e voltou para casa separadamente. Como de costume Burton manteve notas muito detalhadas, e não apenas sobre a geografia, mas também sobre as línguas, costumes e até mesmo hábitos sexuais das pessoas que ele encontrou. Apesar de ter sido a última grande expedição de Burton suas notas geográficas e culturais foram para provar inestimável para explorações posteriores por Speke e James Augustus Grant, Sir Samuel Baker, David Livingstone e Henry Morton Stanley . Speke e (1863) exploração de Grant começou na costa leste perto de Zanzibar novamente e deu a volta ao lado ocidental do Lago Victoria para Lake Albert e finalmente retornar em triunfo através do rio Nilo. No entanto, crucialmente, eles tinham perdido o controle de curso do rio entre o Lago Victoria e Albert. Isso deixou Burton, e outros, insatisfeito que a fonte do Nilo foi provado conclusivamente.

Burton e Speke

Lago Tanganica fotografado a partir da órbita. Burton foi o primeiro europeu a ver o lago.

De Burton e Speke exploração de Tanganyika e Victoria foi, sem dúvida, a sua exploração mais célebre, mas o que se seguiu foi uma discussão pública prolongada entre os dois homens, que danificou severamente a reputação de Burton. De cartas sobreviventes parece que Speke já desconfiava e não gostou Burton antes do início da sua segunda expedição. Há várias razões por que eles se tornaram alienados. Parece óbvio que os dois homens eram muito diferentes em caráter, com Speke estar mais em sintonia com o que prevalece moralidade da Inglaterra vitoriana e atitude imperialista a outras culturas. Houve, obviamente, um grande elemento de rivalidade profissional. Alguns biógrafos têm sugerido que os amigos de Speke (particularmente Laurence Oliphant) suscitou problemas entre os dois. Parece também que Speke ressentia posição de Burton como o líder da expedição e afirmou que essa liderança foi apenas nominal e que Burton era um inválido para a maioria da segunda expedição. Houve problemas com dívidas executados pela expedição que ficaram por pagar quando eles deixaram a ?frica. Speke alegou que Burton tinha a responsabilidade exclusiva dessas dívidas. Finalmente, houve a questão da nascente do Nilo, talvez o maior prêmio do seu dia-a exploradores. Sabe-se agora que o Lago Victoria é uma fonte, mas no momento em que a questão era controversa. A expedição de Speke lá foi realizada sem Burton (que estava incapacitado por várias doenças na época) e seu levantamento da área foi, por necessidade, rudimentar, deixando a questão por resolver. Burton (e de fato muitos exploradores eminentes, como Livingstone ) eram muito céticos de que o lago era a fonte genuína.

Depois da expedição, os dois homens viajaram para a Inglaterra separadamente com Speke chegar em Londres em primeiro lugar. Apesar de um acordo entre eles que eles iriam dar o seu primeiro discurso público em conjunto, Speke deu uma palestra na Royal Geographical Society , em que ele fez a alegação de que sua descoberta, o Lago Victoria, foi a fonte do Nilo. Quando Burton chegou a Londres ele encontrou Speke sendo lionized, e sentiu seu próprio papel estava sendo considerado como o de companheiro doentio. Além disso, Speke foi organizar outras expedições à região e claramente não tinha planos para incluir Burton.

Nos meses subsequentes, Speke fez muito para tentar prejudicar a reputação de Burton, mesmo indo tão longe a ponto de afirmar que Burton tinha tentado envenená-lo durante a expedição. Enquanto isso Burton falou contra a reivindicação de Speke ter descoberto a fonte do Nilo, dizendo que as provas não eram conclusivas e as medições feitas por Speke eram imprecisos. É notável que na expedição de Speke com Grant Grant fez assinar uma declaração dizendo, entre outras coisas, "Eu renuncio a todos os meus direitos de publicação ... a minha própria conta [da expedição] até que seja aprovado de pelo capitão Speke ou os RGS ( Royal Geographical Society) ".

Speke e Grant empreendeu uma segunda expedição para provar que o Lago Victoria era a verdadeira fonte do Nilo, mas, novamente, problemas com topografia e medição significava nem todo mundo estava satisfeito o problema tinha sido resolvido. Em 16 de Setembro de 1864 Burton e Speke deveram-se a debater a questão da nascente do Nilo em frente à Associação Britânica para o Avanço da Ciência, na reunião anual deste organismo em Bath. Burton foi considerado como o orador público superior e estudioso e era susceptível de levar a melhor sobre um tal debate. No entanto, no dia anterior Speke morreu de um tiro de espingarda auto-infligido ferida enquanto caça na vizinha propriedade de um parente. Não há testemunhas directas para o tiro, e tem sido amplamente especulado que ele poderia ter cometido suicídio; no entanto, o legista declarou ser um acidente de caça. Burton estava no hall de debate em Bath esperando para dar a sua apresentação quando a notícia da morte de Speke chegou e, abalada consideravelmente, ele optou por não dar sua palestra planejada.

Serviço diplomático, bolsa de estudos, e morte (1861-1890)

Richard e túmulo de Isabel Burton em Mortlake, Surrey.
Feche acima de inscrição na tumba.

Em janeiro de 1861, Richard e Isabel casaram em uma cerimônia católica tranqüila, embora ele não adotou a fé católica no momento. Pouco depois, o casal foi forçado a passar algum tempo separados quando ele entrou formalmente no Serviço Exterior como cônsul em Fernando Pó , a ilha de Bioko moderno na Guiné Equatorial . Este não foi um encontro de prestígio; porque o clima foi considerado extremamente insalubre para os europeus, Isabel não poderia acompanhá-lo. Burton passou a maior parte deste tempo a explorar a costa da ?frica Ocidental .

O casal se reuniram em 1865, quando foi transferido para Burton Santos em Brasil . Uma vez lá, Burton viajou através planalto central do Brasil, canoagem pelo Rio São Francisco, da sua nascente até as cataratas de Paulo Afonso.

Em 1869 foi feito a cônsul em Damasco , um posto ideal para alguém com conhecimento de Burton da região e os costumes. No entanto, Burton fez muitos inimigos durante seu tempo lá. Ele conseguiu antagonizar muito do judaica população da área por causa de um litígio relativo a empréstimo de dinheiro. Tinha sido a prática para o consulado britânico a tomar medidas contra aqueles que optou em empréstimos, mas Burton viu nenhuma razão para continuar esta prática e isso causou uma grande dose de hostilidade. Ele e Isabel gostei muito de seu tempo lá e fez amizade Lady Jane Digby, o aventureiro conhecido, e Abd al-Kader al-Jazairi, um proeminente líder da revolução argelina então a viver no exílio.

No entanto, a área era de alguma turbulência no momento com tensões consideráveis entre os cristãos, judeus e populações muçulmanas. Burton fez o seu melhor para manter a paz e resolver a situação, mas isso às vezes levou-o em apuros. Em uma ocasião, ele afirma ter escapado de um ataque de centenas de cavaleiros armados e camelo cavaleiros enviados por Mohammed Rashid Paxá, o governador da Síria. Ele escreveu "Eu nunca foram tão lisonjeado em minha vida do que pensar que levaria trezentos homens para me matar."

Além desses incidentes, havia um número de pessoas que não gostavam de Burton e desejou-lhe removido de uma posição tão sensível. Eventualmente, para resolver a situação, Burton foi transferido para Trieste (então parte do Império Austro-Húngaro ) durante 1871. Burton nunca foi particularmente satisfeito com este post, mas que exigia pouco trabalho e permitiu-lhe a liberdade de escrever e viajar.

Em 1863, Burton co-fundou a Sociedade Antropológica de Londres com o Dr. James Hunt. Nas próprias palavras de Burton, o principal objectivo da sociedade (através da publicação do Anthropologia periódica) era "para fornecer os viajantes com um órgão que iria resgatar as suas observações da escuridão exterior do manuscrito e imprimir suas informações curioso sobre questões sociais e sexuais" . Em 5 de fevereiro de 1886 ele foi premiado com o título de cavaleiro ( KCMG) pela Rainha Victoria .

Ele escreveu uma série de livros de viagens nesse período que não foram particularmente bem recebida. Suas contribuições mais conhecidas da literatura foram aqueles considerados risqué ou mesmo pornográfico na época e que foram publicados sob os auspícios da sociedade Kama Shastra. Estes livros incluem O Kama Sutra de Vatsyayana (1883) (popularmente conhecido como o Kama Sutra), O Livro das Mil e uma Noites Night (1885) (popularmente conhecido como As Mil e Uma Noites), O Jardim Perfumado do Shaykh Nefzawi (1886) e Os Suplementar Noites às mil noites e uma noite (dezesseis volumes 1886- 1898).

Publicado neste período, mas composto em sua viagem de volta de Meca, O Kasidah tem sido citado como prova do carácter de Burton como um Sufi. O poema (e notas de Burton e comentários sobre ele) contêm camadas de significado sufista, e parece ter sido desenhado para projetar ensino Sufi no Ocidente. "Faça o que manda a tua masculinidade te fazer / de ninguém, mas eu esperar aplausos; / Ele mais nobres vidas mais nobres e morre / quem faz e mantém suas leis self-made" é Passagem mais freqüentemente citada da Kasidah.

Outras obras de nota incluem uma coleção de contos hindus, Vikram eo Vampiro (1870); e sua história incompleta de esgrima, The Book of the Sword (1884). Ele também traduziu Os Lusíadas, o Português épicas nacional Luís de Camões, em 1880 e escreveu um simpático biografia do poeta e aventureiro do próximo ano. O livro O judeu, o Gipsy e el Islam foi publicado postumamente em 1898 e foi controversa desde que foi virulentamente anti-semita no tom e afirmou a existência de Sacrifícios humanos judaicas. (Investigações de Burton para esta provocaram a hostilidade da população judaica em Damasco, ver Damasco affair. O manuscrito do livro incluído um apêndice discutir o assunto com mais detalhes, mas pela decisão de sua viúva não foi incluído no livro quando publicado).

Burton morreu em Trieste, na manhã de 20 de Outubro de 1890 de um ataque cardíaco. Sua esposa Isabel persuadiu um padre para realizar os últimos ritos, embora Burton não era católica e esta ação mais tarde causou um racha entre Isabel e alguns amigos de Burton. Tem sido sugerido que a morte ocorreu muito tarde no 19 de outubro e que Burton já estava morto no momento em que os últimos ritos foram administrados.

Isabel nunca se recuperou da perda. Depois de sua morte, ela queimou muitos dos papéis do marido, incluindo revistas e uma nova tradução planejada de O Jardim Perfumado a ser chamado O Jardim Perfumado, para o qual ela tinha sido oferecido seis mil guinéus e que ela considerava como sua "obra-prima". Ela acreditava que estava agindo para proteger a reputação de seu marido, e imaginou que ela foi instruída a queimar o manuscrito de O Jardim Perfumado pelo seu espírito, mas suas ações têm sido amplamente condenado.

Isabel escreveu uma biografia em louvor de seu marido. O casal está enterrado em um túmulo notável na forma de uma tenda beduína no Mortlake, no sudoeste de Londres .

O Kama Shastra Society

Burton havia muito tempo tinha interesse em sexualidade e literatura erótica. No entanto, o ato obsceno Publicações de 1857 resultou em muitas sentenças de prisão para os editores, com os processos sendo trazido pela Sociedade para a Supressão de Vice (Burton referiu-se à sociedade e aqueles que compartilharam seus pontos de vista como Sra Grundy). Uma maneira de contornar isso foi a circulação privada de livros entre os membros de uma sociedade. Por esta razão, Burton, em conjunto com Forster Fitzgerald Arbuthnot, criou o Kama Shastra Society para imprimir e distribuir livros que seriam ilegais para publicar em público.

Um dos mais célebres de todos os seus livros é sua tradução do Livro das Mil e uma Noites Night (mais comumente conhecido em Inglês como As Mil e Uma Noites por causa de Coleção abreviada de Andrew Lang) em dez volumes, (1885) com mais seis volumes que estão sendo adicionados mais tarde. Os volumes foram impressos pela Sociedade Kama Shashtra em uma edição de mil somente para assinantes com uma garantia de que nunca haveria uma impressão maior de os livros desta forma. As histórias recolhidas eram frequentemente sexual em conteúdo e foram consideradas pornografia no momento da publicação. Em particular, o Essay Terminal das noites foi um dos primeiros textos em língua Inglês para ousar abordar a prática de pederastia que ele postulou era prevalente em uma área de latitudes meridionais nomeadas por ele o " Zona Sotadic. "Rumores sobre sua sexualidade de Burton já estavam circulando e foram ainda incitado por este trabalho.

Talvez mais conhecido livro de Burton é sua tradução do O Kama Sutra. Na verdade, não é verdade que ele era o tradutor desde o manuscrito original era no antigo sânscrito que ele não sabia ler. No entanto, ele colaborou com Forster Fitzgerald Arbuthnot sobre o trabalho e fornecidas traduções de outros manuscritos de traduções posteriores. O Kama Shashtra Society primeiro livro impresso em 1883 e numerosas edições da tradução Burton estão em impressão para o dia de hoje.

Sua tradução Inglês a partir de uma edição francesa do guia erótico árabe O Jardim Perfumado foi impresso como O Jardim Perfumado do Cheikh Nefzaoui: A Manual of Arabian Erotology (1886). Após a morte de Richard Isabel queimou muitos de seus trabalhos, incluindo um manuscrito de uma tradução posterior, The Scented Garden, que contém o capítulo final do trabalho, em pederastia. É interessante notar que, ao longo de toda Burton destinado a esta tradução para ser publicado depois de sua morte, para fornecer uma competência para a sua viúva, e também, como um gesto final de rebeldia contra a sociedade vitoriana.

Cronologia

Aparições na ficção e drama


Ficção

  • Há uma breve referência a Burton em O romance de Arthur Conan Doyle O Mundo Perdido, que menciona Burton pelo nome no texto, mas não dá nenhuma informação sobre ele; quando o romance de Doyle foi publicado pela primeira vez, as façanhas de Burton eram relativamente recente.
  • Philip José Farmer, um autor de ficção científica, caracterizado Burton como um dos vários protagonistas na sua Riverworld Saga (1966-1993).
  • George MacDonald Fraser também menciona Burton repetidamente em sua Série Flashman (1969 - 2005) de romances históricos (com o narrador, Flashman, geralmente se referindo a ele como "desonestos que Dick Burton").
  • John Dunning inclui Burton em sua ficção policial promessa do Bookman (Scribner, 2004).
  • Ilija Trojanow, Der Weltensammler, um romance em língua alemã apresenta Richard Burton (Hanser 2006) Inglês tradução "O colecionador de mundos" (Faber and Faber 2008).
  • Robert Doherty ?rea 51 romances (1997-2004) recurso Burton como o descobridor de uma raça alienígena secreta. Os livros incluem secções dos escritos de Burton.
  • Detetive romance de Wilkie Collins The Moonstone (1859) apresenta um personagem, Mr. Murthwaite, aparentemente baseado em Burton. Ele é "o viajante indiano comemorado, o Sr. Murthwaite, que, em risco de sua vida, tinha penetrado no disfarce, onde nenhum europeu nunca tinha posto os pés antes" (capítulo X).
  • Romance de ficção histórica de Karen Mercury Os Quatro Cantos do Mundo (2006) possui um herói baseado em Burton. Depois de ter sido trespassado por meio da mandíbula em Somaliland, ele se torna o braço direito para o Tewodros II da Abissínia antes da queda desse império.
  • Richard Burton aparece no romance steampunk Rosa dos Ventos por Philip Reeve, em que ele é retratado como tendo "passado nativo" e tomar uma mulher marciana.
  • Em The League of Extraordinary Gentlemen romance, Burton está implícito ter sido um membro de um passado League.
  • Richard Burton é o líder dos índios e colonos de Roanoke Island, na primeira ilha do Underneath em James A. Owens '" A busca para o Dragão Vermelho ", o segundo livro nas Crônicas da Imaginarium Geographica.

Filme

  • Montanhas da Lua (1990) (estrelado pelo ator irlandês Patrick Bergin como Burton) relatou a história da exploração Burton-Speke ea polêmica subsequente sobre a fonte do Nilo. Este baseou-se na nova 1984 e Burton Speke por William Harrison.
  • Zero Patience (1993) re-imagina Burton em um ambiente contemporâneo como um enrustido homem gay obcecado com pesquisando o Paciente Zero hipótese de AIDS transmissão.

Televisão

  • Em The Sentinel (1996-1999) (estrelando Richard Burgi e Garett Maggart) uma monografia fictício atribuído a Richard Burton ("o explorador, não o ator") forma o fundo da mitologia da série.
  • Procure o Nilode 1971 BBC mini-série apresentouKenneth Haigh como Burton
  • Na série de televisão americana Perdido(episódio 4x11, "Cabin Fever "), uma foto de Burton aparece no armário do ensino médio de uma adolescenteJohn Locke.
  • Em The Victorian Sex Explorador , viagens Rupert Everett documentos de Burton. Parte do Channel Four (UK) temporada "Passions vitorianos '. Primeira transmissão no dia 9 de Junho de 2008.

Escritos selecionados de Richard Francis Burton

  • Goa e as Montanhas Azuis(1851)
  • Scinde ou o Vale infeliz(1851)
  • Sindh e as raças que habitam o Vale do Indo(1851)
  • Falcoaria no Vale do Indo(1852)
  • Um sistema completo de baioneta Exercício (1853)
  • Narrativa pessoal de uma peregrinação a Al Madinah e Meccah 3 Vols. (1855-6). Veja também facsimile PDF
  • Primeiros Passos na África Oriental(1856). Veja também Fax PDF.
  • Os Lake Regiões da Central África Equatorial (1859)
  • Os Lake regiões da África Central(1860)
  • A Cidade dos Santos, entre os mórmons e através das montanhas rochosas de Califórnia(1861)
  • Andanças na África Ocidental(1863)
  • Abeokuta e as Montanhas Camarões(1863)
  • A Missão para Gelele, King of Dahomé(1864)
  • A Bacia do Nilo(1864) Com James McQueen.
  • Wit and Wisdom da África Ocidental(1865)
  • Pedra Talk (1865)
  • O Guia-book. A Peregrinação Pictorial a Meca e Medina (1865).
  • Explorações das Terras Altas do Brasil(1869)
  • Cartas dos campos de batalha do Paraguai(1870)
  • Vikram eo vampiro ou Tales of Hindu Devilry(1870). Veja também Fax PDF.
  • Inexplorada Síria(1872)
  • Zanzibar(1872)
  • Ultima Thule(1872)
  • As Terras de Cazembe. A viagem de Lacerda a Cazembe em 1798 (1873). Editado e traduzido por Burton.
  • O Cativeiro de Hans Stade de Hesse, no AD 1547-1555, entre as tribos selvagens do leste do Brasil.Traduzido por Albert Tootal e anotados por Richard F. Burton.
  • Um novo sistema de Espada Exercício para infantaria(1876)
  • Duas Viagens para Gorilla Terra e as Cataratas do Congo(1876) Veja também Fax PDF.
  • Etrusca Bolonha(1876)
  • Sind Revisited(1877)
  • O Gold Mines de Midiã(1878)
  • A terra de Midiã (revisitado)(1879)
  • Os Lusíadas (Os Lusíadas)(dois volumes 1880)
  • O Kasidah de Haji Abdu El-Yezdi(1880). Veja também Fax PDF.
  • Um olhar para o Passion-Play(1881).
  • Para a Gold Coast para o ouro 2 Vols. (1883). Veja também Fax PDF .
  • O Kama Sutra de Vatsyayana(1883) (comFF Arbuthnot).
  • Camões: sua vida e sua Lusíadas(1883)
  • Camões. Os Lyricks 2 Vols (1884)
  • The Book of the Sword(1884)
  • O Livro das Mil e uma Noites Noite(1885 dez volumes)
  • O Jardim Perfumado do Shaykh Nefzawi(1886)
  • As Noites suplementar às Mil noites e uma noite(seis volumes 1886-1888)
  • O judeu, cigano e El Islam(1898)
  • O sentimento da Espada: Um Diálogo País-House(1911)

Burton também escreveu um grande número de periódicos e revistas peças , muitos dos quais nunca foram catalogados. Mais de 200 destes foram coletadas em formato PDF em fac-símile burtoniana.org .

Biografias e outros livros sobre Burton

Uma série de biografias de Burton ter sido escrito. O que se segue é uma lista de biografias ou livros inspirados por Burton, concentrando-se naqueles que são recentes ou influente.

  • . Brodie, Fawn M. (1967)The Devil Discos: Uma Vida de Sir Richard Burton. Nova Iorque: WW Norton & Company.
  • Burton, Isabel (1893). A vida do capitão Sir Richard F. Burton KCMG, FRGS . Vols. 1 e 2 London:. Chapman and Hall . http://burtoniana.org/biography/1893-Isabel-Life/index.html .
  • Edwardes, Allen (1963). A morte monta um camelo . New York: The Julian Press.
  • Farwell, Byron (1963).Burton: Uma biografia de Sir Richard Francis Burton. Nova Iorque: Penguin Books.
  • Harrison, William (1984). Burton e Speke . Nova Iorque: São Imprensa de Martin.
  • . Lovell, Maria S. (1998)A Fúria para Viver: Uma biografia de Richard Burton e Isabel. Nova Iorque: WW Norton & Company.
  • McLynn, Frank (1993). Burton: Neve no deserto . Londres: John Murray Publishing.
  • McLynn, Frank (1990).Of No País: An Anthology of Richard Burton. Nova Iorque: Filhos de Charles Scribner.
  • Ondaatje, Christopher (1998). Journey to the Source of the Nile . Toronto: HarperCollins.
  • Ondaatje, Christopher (1996). Sindh Revisited: A Journey os passos de Captain Sir Richard Francis Burton . Toronto: HarperCollins.
  • Arroz, Edward (1990).Captain Sir Richard Francis Burton: O agente secreto que fizeram a peregrinação a Meca, Descoberto o Kama Sutra, e trouxe o Arabian Nights para o Ocidente. Nova Iorque: Filhos de Charles Scribner.
  • Wright, Thomas (1906). A Vida de Sir Richard Burton . Vols. 1 e 2 New York:. Filho de GP Putnam . http://etext.library.adelaide.edu.au/b/burton/richard/b97zw/ .
Retirado de " http://en.wikipedia.org/w/index.php?title=Richard_Francis_Burton&oldid=227959749 "