Conteúdo verificado

Guerra de Tróia

Você sabia ...

Esta seleção é feita para as escolas de caridade infantil leia mais . Com SOS Children você pode escolher para patrocinar crianças em mais de cem países

Guerra de Tróia

Akhilleus Pátroclo Antikensammlung Berlim F2278.jpg
Aquiles cuidando do ferido Pátroclo
( Vermelho-figura kylix, cerca de 500 aC)

A guerra

Ambiente: Troy (moderno Hisarlik, Turquia )
Período: Idade do Bronze
Tradicional namoro: ca. 1194-1184 BC
Namoro moderno: entre 1260 e 1240 aC
Resultado: vitória grega, destruição de Tróia
Veja também: Historicidade da Ilíada

Fontes literárias

Ilíada · · Ciclo Épico Eneida, Livro 2 ·
Ifigênia em Aulis · Filoctetes ·
Ajax · As Mulheres de Tróia · Posthomerica
Veja também: Guerra de Tróia na cultura popular

Episódios

Julgamento de Paris · Sedução de Helen ·
Cavalo De Tróia Saque de Tróia · O Retorno ·
Andanças de Odysseus ·
Aeneas e da fundação de Roma

Gregos e aliados

Agamenon · Aquiles · Helen · Menelau · Nestor · Odysseus · Ajax · Diomedes · Pátroclo · Thersites · Achaeans · Myrmidons
Veja também: Catálogo dos Navios

Trojans e aliados

Príamo · Hécuba · Hector · · Paris Cassandra · Andrômaca · Aeneas · Memnon · Troilus · Penthesilea eo Amazonas · Sarpedon
Veja também: Trojan Batalha Ordem

Tópicos relacionados

Questão homérica · Arqueologia de Troy · Micenas · Guerra da Idade do Bronze

Na mitologia grega , a Guerra de Tróia foi travada contra a cidade de Troy pela Achaeans ( Gregos) depois Paris de Tróia levou Helen do marido Menelau, rei de Esparta . A guerra está entre os eventos mais importantes da mitologia grega e foi narrado em muitas obras de Literatura grega, incluindo a Ilíada ea Odisséia por Homer . "A Ilíada" refere uma parte do último ano do cerco de Tróia, enquanto a Odyssey descreve a viagem de regresso de Ulisses , um dos líderes Achaean. Outras partes da guerra foi dito em um ciclo de poemas épicos, que só sobreviveu em fragmentos. Episódios da guerra forneceram material para Tragédia grega e de outras obras da literatura grega, e para Poetas romanos como Virgílio e Ovídio.

A guerra teve origem a partir de uma briga entre as deusas Athena , Hera, e Afrodite, após Eris, a deusa da discórdia e da discórdia, deu-lhes um maçã de ouro, às vezes conhecido como o Pomo da discórdia, a menção "para o mais justo". Zeus enviou as deusas para Paris, que julgou que Afrodite, como o "mais justo", devem receber a maçã. Em troca, Afrodite fez Helen, a mais bela de todas as mulheres e esposa de Menelau, se apaixonar por Paris, que a levou para Troy. Agamemnon , rei de Micenas e irmão do marido de Helen Menelau, liderou uma expedição de tropas Achaean para Troy e sitiaram a cidade durante dez anos por causa do insulto de Paris. Após a morte de muitos heróis, incluindo o Achaeans Aquiles e Ajax, e os troianos Hector e Paris, a cidade caiu para o ardil do Cavalo de Tróia. Os aqueus abatidos os troianos (exceto para algumas das mulheres e crianças a quem eles mantidos ou vendidos como escravos) e profanados os templos, ganhando assim a ira dos deuses. Poucos dos aqueus retornou com segurança para suas casas e muitas colônias fundada em praias distantes. Os romanos depois traçou sua origem a Enéias, um dos cavalos de Tróia, que foi dito ter levado os troianos sobreviventes ao dia moderno Itália .

Os antigos gregos pensavam a Guerra de Tróia foi um evento histórico que teve lugar no 13º ou 12º século aC, e acredita que Tróia foi localizado no dia moderno Turquia , perto da Dardanelos. Por tempos modernos, tanto a guerra ea cidade foram amplamente considerado como sendo não-histórico. Em 1870, contudo, o Alemão arqueólogo Heinrich Schliemann escavou um site nesta área, que ele identificou como Troy; esta alegação é agora aceite pela maioria dos estudiosos. Se existe alguma realidade histórica por trás da Guerra de Tróia é uma questão em aberto. Muitos estudiosos acreditam que existe um núcleo histórica para o conto, embora isto pode simplesmente significar que as histórias homéricos são uma fusão de vários contos de cercos e expedições por Mycenaean gregos durante a Idade do Bronze . Aqueles que acreditam que as histórias da Guerra de Tróia derivam de um conflito histórico específico geralmente datá-la aos séculos 12 ou 11 aC, muitas vezes preferindo as datas dadas por Eratóstenes, 1194-1184 aC, o que corresponde aproximadamente com evidências arqueológicas de uma queima catastrófica de Troy VIIa.

O Burning de Troy (1759-1762), pintura a óleo por Johann Georg Trautmann

Lenda

O resumo a seguir da Guerra de Tróia segue a ordem de eventos como mostradas no resumo Proclo ', juntamente com a Ilíada, Odisséia, e Eneida, complementados com informações extraídas de outros autores.

Origens da guerra

O plano de Zeus

Segundo a mitologia grega, Zeus tinha-se tornado rei dos deuses por derrubar seu pai Cronos; Cronus, por sua vez havia derrubado seu pai Urano. Zeus não foi fiel a sua esposa e irmã Hera, e teve muitos relacionamentos a partir do qual muitas crianças nasceram. Desde Zeus acreditava que havia muitas pessoas que povoam a terra, ele imaginou Momus ou Themis, que era usar a Guerra de Tróia como um meio para despovoar a terra, especialmente de seus descendentes semideuses.

Thetis dá seu filho Aquiles armas forjadas por Hefesto (detalhe de Attic figura-negra hydria, 575-550 aC)

O casamento de Peleu e Tétis, o pomo da discórdia, eo julgamento de Paris

Zeus veio a aprender a partir de qualquer Themis ou Prometeu, após Heracles lhe tinha lançado a partir de Cáucaso, que, como seu pai Cronos, um de seus filhos iria derrubá-lo. Outra profecia declarou que um filho do mar-ninfa Thetis, com quem Zeus se apaixonou depois de olhar em cima dela nos oceanos ao largo da costa grega, se tornaria maior do que seu pai. Possivelmente para uma ou ambas estas razões, Thetis estava prometida a um rei humano idosos, Filho de Peleu Aiakos, ou em cima das ordens de Zeus, ou porque ela queria agradar Hera, que a tinha criado.

Todos os deuses foram convidados para Peleu e Tétis 'casamento e trouxe muitos presentes, com exceção Eris ("discórdia"), que estava parado na porta por Hermes, na ordem de Zeus. Insultado, atirou da porta um presente de sua própria: a maçã de ouro (το μήλον της έριδος) em que foram inscritos a palavra καλλίστῃ Kallistēi ("ao mais justo"). A maçã foi reivindicado por Hera, Athena , e Afrodite. Eles brigaram amargamente sobre ele, e nenhum dos outros deuses arriscaria um parecer favorecendo um, por medo de ganhar a inimizade dos outros dois. Eventualmente, Zeus ordenou Hermes para levar as três deusas de Paris, um príncipe de Troy, que, sem saber de sua ascendência, estava sendo criado como um pastor em Mount Ida, por causa de um profecia que ele seria a queda de Tróia. As deusas lhe apareceu nu, e porque ele era incapaz de decidir entre eles, eles recorreram a subornos. Athena ofereceu sabedoria Paris, habilidade em batalha, e as habilidades dos maiores guerreiros; Hera ofereceu-lhe o poder político e do controlo de todos �?sia; e Afrodite ofereceu-lhe o amor da mulher mais bela do mundo, Helena de Esparta . Paris concedeu a maçã para Afrodite, e, depois de várias aventuras, voltou para Troy, onde foi reconhecido por sua família real.

Peleu e Tétis deu à luz um filho, a quem deram o nome de Aquiles . Foi predito que ele quer morrer de velhice após uma vida sem complicações ou morrer jovem em um campo de batalha e ganhar a imortalidade através da poesia. Além disso, quando Aquiles tinha nove anos, Calchas havia profetizado que Tróia não poderia voltar a cair sem a sua ajuda. Um número de Thetis fontes de crédito com a tentativa de fazer de Aquiles imortal quando ele era um bebê. Alguns deles afirmam que ela o segurou sobre o fogo a cada noite para queimar suas partes mortais e esfregou-o com ambrosia durante o dia, mas Peleu a descoberto as suas acções e deteve. De acordo com algumas versões desta história, Thetis já tinha destruído vários filhos dessa maneira, e, portanto, a ação de Peleu salvou a vida de seu filho. Outras fontes indicam que Tétis banhado Aquiles no Rio Estige, o rio que corre para o mundo sob, tornando-o invulnerável onde quer que ele havia tocado a água. Porque ela o segurou pelo calcanhar, não foi imerso durante o banho e, assim, o salto mortal e permaneceu vulnerável a lesões. Daí as expressões " Calcanhar de Aquiles "para uma fraqueza isolado. Ele cresceu para ser o maior de todos os guerreiros mortais. Depois de profetizar Calchas ', Thetis escondeu Aquiles em Skyros na corte do rei Lycomedes, onde ele estava disfarçado como uma menina. Em um ponto crucial na guerra, ela assiste seu filho, fornecendo armas divinamente forjado por Hefesto (veja abaixo ).

Aphrodite dirige o rapto de Helena por Paris ( Francesco Primaticcio, 1530-1539)

Elopement de Paris e Helen

A mulher mais bonita do mundo foi Helen, uma das filhas de Tyndareus, rei de Esparta. Sua mãe era Leda, que havia sido estuprada ou seja seduzida por Zeus sob a forma de um cisne . Contas divergem sobre qual dos quatro filhos de Leda, dois pares de gêmeos, foram paternidade de Zeus e que por Tyndareus. No entanto, Helen é geralmente creditado como filha de Zeus, e às vezes Nemesis é creditado como sua mãe. Helen tinha dezenas de pretendentes, e seu pai não estava disposto a escolher um para os outros o medo vai retaliar com violência.

Finalmente, um dos pretendentes, Odysseus de Ithaca, propôs um plano para resolver o dilema. Em troca de apoio Tyndareus 'de seu próprio terno direção Penelope, ele sugeriu que Tyndareus exigir de todos os pretendentes de Helena a promessa de que eles iriam defender o casamento de Helen, independentemente de quem ele escolheu. Os pretendentes devidamente fez o juramento exigido sobre as peças cortadas de um cavalo, embora não sem uma certa quantidade de resmungos.

Tyndareus escolheu Menelau. Menelau foi uma escolha política por parte de seu pai. Ele tinha riqueza e poder. Ele não tinha humildemente pediu para ela a si mesmo, mas em vez disso enviou seu irmão Agamenon em seu nome. Ele havia prometido um Aphrodite hecatombe, um sacrifício de 100 bois, se ele ganhou Helen, mas esqueceu-se sobre ele e lhe valeu a ira. Menelau herdou o trono de Esparta Tyndareus "com Helen como sua rainha quando seus irmãos, Castor e Pollux, tornou-se deuses, e quando Agamenon casou com a irmã de Helen Clitemnestra e levou de volta ao trono de Micenas.

Paris, sob o pretexto de uma suposta missão diplomática, foi para Sparta para obter Helen e trazê-la de volta a Tróia. Antes de Helen poderia olhar para cima, para vê-lo entrar no palácio, ela foi filmado com uma seta de Eros, também conhecido como Cupido, e se apaixonou por Paris, quando o viu, como prometido por Afrodite. Menelau tinha deixado para Crete para sepultar a seu tio, Crateús. Hera, ainda zeloso de seu julgamento, enviou uma tempestade. A tempestade causou os amantes de pousar em Egito , onde os deuses substituído Helen com uma semelhança de seu feito de nuvens, Nephele. O mito de Helen ser ligado é atribuído ao século 6 aC poeta siciliano Estesícoro. Para Homero a verdadeira Helen estava em Troy. O navio então desembarcou em Sidon antes de chegar a Troy. Paris, com medo de ser pego, ali algum tempo e, em seguida, partiu para Tróia.

Mapa da Grécia homérica

Rapto de Helena de Paris teve vários precedentes. Io foi feita a partir de Micenas, Europa foi feita a partir de Phoenicia, Jason levou Medea de Cólquida, ea princesa de Tróia Hesione tinha sido tomada por Heracles , que lhe deu a Telamon de Salamis. De acordo com Heródoto , Paris foi encorajado por estes exemplos para roubar a si mesmo uma esposa da Grécia, e esperar qualquer retribuição, uma vez que não tinha havido nenhum nos outros casos.

A coligação de forças Achaean ea primeira expedição

De acordo com Homero, Menelau e seu aliado, Odysseus, viajou a Tróia, onde procurou em vão para recuperar Helen, por via diplomática.

Menelau, então, pediu Agamemnon para defender seu juramento. Ele concordou e enviou emissários a todos os reis e príncipes Achaean de chamá-los para observar os seus juramentos e recuperar Helen.

Ulisses e Aquiles

Desde o casamento de Menelau, Odisseu tinha casado Penélope e pai de um filho, Telêmaco. A fim de evitar a guerra, ele fingiu loucura e semeou seus campos com sal. Palamedes enganado ele, colocando seu filho infantil na frente do caminho do arado, e Odisseu se virou de lado, dispostos a matar seu filho, assim revelando sua sanidade e forçando-o a juntar-se à guerra.

De acordo com Homero, no entanto, Odysseus apoiou a aventura militar desde o início, e viajou a região com rei Pylos ', Nestor, para recrutar forças.

Em Skyros, Aquiles teve um caso com a filha do rei Deidamia, resultando em uma criança, Neoptolemus. Odysseus, Telamonian Ajax, e tutor de Aquiles Phoenix foi recuperar Aquiles. Mãe de Aquiles dele disfarçado como uma mulher para que ele não teria que ir para a guerra, mas, de acordo com uma história, que tocou a buzina, e Aquiles se revelou, aproveitando uma lança para lutar contra intrusos, ao invés de fugir. De acordo com outra história, eles se disfarçaram de comerciantes bugigangas rolamento e armamento, e Aquiles foi marcado para fora das outras mulheres para admirar armamento em vez de roupas e jóias.

Pausanias disse que, de acordo com Homero, Aquiles não escondeu em Skyros, mas conquistou a ilha, como parte da Guerra de Tróia.

A descoberta de Aquiles entre as Filhas de Lycomedes (1664) por Jan de Bray

Primeira reunião em Aulis

As forças Achean reuniram pela primeira vez em Aulis. Todos os pretendentes enviou suas forças exceto Rei Cinyras de Chipre. Embora ele enviou couraças de Agamemnon e prometeu enviar 50 navios, enviou apenas um navio real, liderada pelo filho de Mygdalion, e 49 navios de barro. Idomeneu estava disposto a liderar o contingente de Creta na guerra de Micenas contra Tróia, mas apenas como um co-comandante, o qual foi concedido. O último a chegar foi comandante de Aquiles, que era então 15 anos de idade.

Na sequência de um sacrifício a Apollo, uma cobra deslizou do altar para o ninho de um pardal em uma árvore de avião nas proximidades. Ele comeu a mãe e seus nove bebês, em seguida, foi transformado em pedra. Calchas interpretaram isso como um sinal de que Troy cairia no décimo ano da guerra.

Télefo

Quando o Achaeans partiu para a guerra, eles não sabiam o caminho, e, acidentalmente, desembarcou em Mísia, governado pelo rei Télefo, filho de Heracles, que liderou um contingente de Arcadians se estabelecer lá. Na batalha, Achilles ferido Télefo, que havia matado Thersander. Porque a ferida não cicatrizar, Télefo pediu um oráculo: "O que vai acontecer com a ferida?". O oráculo respondeu: "ele que feriu deve curar". A frota Achaean então partiu e foi espalhada por uma tempestade. Aquiles desembarcou em Scyros e se casou com Deidamia. Um novo encontro foi definido novamente em Aulis.

Télefo foi para Aulis, e quer fingiu ser um mendigo, pedindo Agamemnon para ajudar a curar a ferida, ou sequestrados Orestes e segurou-o para o resgate, exigindo a ferida seja curada. Aquiles recusou, alegando não ter conhecimento médico. Odysseus argumentou que a lança que tinha infligido a ferida deve ser capaz de curá-la. Peças da lança foram raspadas sobre a ferida, e Télefo foi curada. Télefo em seguida, mostrou o Achaeans a rota para Troy.

Alguns estudiosos têm considerado a expedição contra Télefo e sua resolução como um retrabalho derivado de elementos da história principal da Guerra de Tróia, mas também tem sido visto como a montagem do padrão de história da "aventura preliminar" que antecipa eventos e temas de a narrativa principal e, portanto, como susceptível de ser "cedo e integral".

Mapa do Troad (Trôade)

A segunda reunião

Oito anos após a tempestade lhes havia dispersado, a frota de mais de mil navios estava reunida novamente. Mas quando todos tinham alcançado Aulis, os ventos cessaram. O profeta Calchas afirmou que a deusa Artemis estava punindo Agamemnon para matar qualquer um cervo sagrado ou um cervo em um bosque sagrado, e gozando de que ele era um caçador melhor do que ela. A única maneira de apaziguar Artemis, disse ele, era sacrificar Ifigênia, que era ou a filha de Agamemnon e Clitemnestra, ou de Helen e Theseus confiada a Clitemnestra quando Helen casou com Menelau. Agamenon se recusou, e os outros comandantes ameaçou fazer Palamedes comandante da expedição. De acordo com algumas versões, Agamenon cedeu, mas outros afirmam que ele sacrificou um cervo em seu lugar, ou que, no último momento, Artemis teve pena da garota, e levou-a a ser uma donzela em um de seus templos, substituindo um cordeiro . Hesíodo diz que Ifigênia se tornou a deusa Hecate.

As forças de Achaean são descritos em detalhe no Catálogo dos Navios, no segundo livro da Ilíada. Eles consistiu de 28 contingentes de Grécia continental, a Peloponeso, a Ilhas do Dodecaneso, Creta, e Ithaca, compreendendo 1.178 pentekontoroi, navios com 50 remadores. Thucydides diz que, de acordo com a tradição, havia cerca de 1200 navios, e que o Navios Boeotian tinha 120 homens, enquanto Navios 'Filoctetes só tinha cinqüenta remadores, sendo estes provavelmente máximo e mínimo. Estes números significaria uma força total de 70.000 a 130.000 homens. Outro catálogo de navios é dada por Apollodorus que difere um pouco, mas concorda em números. Alguns estudiosos afirmam que o catálogo de Homer é um documento original da Idade do Bronze, possivelmente ordem do comandante Achaean das operações. Outros acreditam que era uma invenção de Homer.

O segundo livro da Ilíada também lista o Aliados de Tróia, que consistem em si mesmos os troianos, liderada por Hector, e vários aliados listados como Dardanians liderada por Aeneas, Zeleians, Adrasteians, Percotians, Pelasgians, Trácios, Lanceiros Ciconian, Arqueiros Paionian, Halizones, Mysians, Frígios, Maeonians, Miletians, Lycians liderada por Sarpedon e Carians. Nada é dito da Língua Trojan; Carians são especificamente dito ser bárbaro de língua, e os contingentes aliados são disse ter falado várias línguas, exigindo ordens a ser traduzido por seus comandantes individuais. Deve-se notar, contudo, que os troianos e aqueus na Ilíada compartilham a mesma religião, mesma cultura eo inimigo heróis falar uns com os outros na mesma língua, embora este poderia ser o efeito dramático.

Nove anos de guerra

Filoctetes

Filoctetes abandonado no Lemnos (detalhe de Attic red-figure stamnos cerca de 460 aC)

Filoctetes era Heracles 'amigo, e porque ele acendeu pira funerária de Heracles quando ninguém mais o faria, ele recebeu Heracles' arco e flechas. Ele navegou com sete navios cheios de homens para a Guerra de Tróia, onde ele estava pensando em lutar pelos Achaeans. Eles pararam, quer no Chryse para o abastecimento, ou em Tenedos, juntamente com o resto da frota. Filoctetes foi então mordido por uma cobra. O ferimento infeccionou e tinha um mau cheiro; no conselho de Odisseu, o Atreidae ordenou Filoctetes para permanecer na Lemnos. Medon assumiu o controle dos homens de Filoctetes. Enquanto o desembarque em Tenedos, Aquiles matou rei Tenes, filho de Apolo, apesar de um aviso por sua mãe que, se ele fez isso ele seria morto por Apolo. A partir de Tenedos, Agamenon enviou uma embaixada a Príamo, composto por Menelau, Odisseu e Palamedes, pedindo o retorno de Helen. A embaixada foi recusado.

Filoctetes ficou em Lemnos durante dez anos, o que era uma ilha deserta de acordo com a tragédia de Sófocles Filoctetes, mas de acordo com a tradição anterior era povoada por Minyans.

Chegada

Calchas tinha profetizado que a primeira Achean para andar na terra depois de pisar fora de um navio seria o primeiro a morrer. Assim, até mesmo os líderes gregos hesitou em terra. Finalmente, Protesilaus, líder do Phylaceans, desembarcado pela primeira vez. Odysseus o havia enganado, em lançar seu próprio escudo para baixo para pousar em, de modo que, enquanto ele foi o primeiro a pular fora de seu navio, ele não foi o primeiro a pousar em solo Trojan. Hector matou Protesilaus em um único combate, embora os troianos admitiu a praia. Na segunda onda de ataques, Aquiles matou Cycnus, filho de Poseidon. Os cavalos de Tróia, em seguida, fugiu para a segurança dos muros de sua cidade. Protesilaus havia matado muitos troianos, mas foi morto por Hector na maioria das versões da história, embora lista outros Aeneas, Achates, ou Ephorbus como seu assassino. Os aqueus sepultaram como um deus na península trácia, em todo o Troad. Após a morte Protesilaus ', seu irmão, Podarces, assumiu o comando de suas tropas.

Briseida de Aquiles e em uma ilustração de livro do século 17 por Wenzel Hollar

Campanhas de Aquiles

Os aqueus sitiada Troy por nove anos. Esta parte da guerra é a menos desenvolvida entre as fontes sobreviventes, que preferem falar de eventos no último ano da guerra. Após o desembarque inicial, o exército estava reunido na sua totalidade novamente apenas no décimo ano. Tucídides deduz que isso foi devido à falta de dinheiro. Eles invadiram os aliados de Tróia e passou um tempo cultivando a península trácia. Troy nunca foi completamente sitiada, assim manteve comunicações com o interior �?sia Menor. Reforços continuou a vir até o fim. O Acheans controlado apenas a entrada para o estreito de Dardanelos, e Troy e seus aliados controlaram o ponto mais curta em Abydos e Sestus e se comunicava com aliados na Europa.

Aquiles e Ajax foram os mais ativos dos aqueus, levando exércitos separados para invadir as terras dos aliados de Tróia. De acordo com Homero, Aquiles conquistado 11 cidades e 12 ilhas. De acordo com Apollodorus, ele invadiu a terra de Aeneas na região de Troad e roubaram o seu gado. Ele também conquistou Lyrnassus, Pedasus, e muitas das cidades vizinhas, e matou Troilus, filho de Príamo, que ainda era um jovem; foi dito que se ele chegou a 20 anos de idade, Troy não cairia. De acordo com Apollodorus,

Ele também tomou Lesbos e Phocaea, então Colophon, e Smyrna, e Clazomenae, e Cyme; e depois e Aegialus Tenos, o chamado Cem Cidades; em seguida, por ordem, Adramytium e Lateral; em seguida, Endium, e Linaeum, e Colone. Ele também tomou Hypoplacian Tebas e Lyrnessus, e mais Antandrus, e muitas outras cidades.

Kakrides comenta que a lista é errado na medida em que se estende muito longe para o sul. Outras fontes falam de Aquiles tendo Pedasus, Monenia, Mythemna (em Lesbos), e Peisidice.

Entre os despojos destas cidades era Briseis, de Lyrnessus, que foi atribuído a ele, e Criseide, de Hypoplacian Tebas, que foi premiado com a Agamenon. Aquiles capturado Lycaon, filho de Príamo, enquanto ele estava cortando galhos em pomares de seu pai. Pátroclo o venderam como escravo em Lemnos, onde ele foi comprado por Eetion de Imbros e trouxe de volta a Tróia. Apenas 12 dias depois de Aquiles matou, depois da morte de Pátroclo.

Ajax e Achilles jogar um jogo de tabuleiro (Preto-figura Attic lekythos, cerca de 500 aC)

Ajax e um jogo de petteia

Ajax filho de Telamon assolaram a península trácia dos quais Polymestor, um filho-de-lei de Príamo, era rei. Polymestor se rendeu Polidoro, um dos filhos de Príamo, da qual tinha custódia. Em seguida, ele atacou a cidade do Rei frígio Teleutas, o matou em um único combate e levou sua filha Tecmessa. Ajax também caçavam os rebanhos de Tróia, tanto em Mount Ida e na zona rural.

Numerosas pinturas em cerâmica têm sugerido um conto não mencionado nas tradições literárias. Em algum ponto na guerra Aquiles e Ajax estavam jogando um jogo de tabuleiro (petteia). Eles foram absorvidos no jogo e alheio à batalha circundante. Os troianos atacado e atingido os heróis, que só foram salvos por uma intervenção de Athena.

A morte de Palamedes

Odysseus foi enviado para a Trácia para voltar com grão, mas voltou de mãos vazias. Quando desprezado por Palamedes, Odysseus o desafiou a fazer melhor. Palamedes estabelecido e voltou com um carregamento de grão.

Odisseu nunca tinha perdoado Palamedes por ameaçar a vida de seu filho. Em vingança, Odysseus concebeu um enredo onde uma carta incriminadora foi forjada, de Príamo para Palamedes, eo ouro foi plantada em trimestres palamedes '. A carta eo ouro foram "descobertos", e Agamenon tinha Palamedes apedrejado até a morte por traição.

No entanto, Pausanias, citando o Cypria, diz que Ulisses e Diomedes afogado Palamedes, enquanto ele estava pescando, e Díctis diz que Ulisses e Diomedes atraído Palamedes em um poço, que segundo eles continham ouro, em seguida, apedrejaram até a morte.

Pai 'Palamedes Nauplius navegaram para o Troad e pediu por justiça, mas foi recusado. Em vingança, Nauplius viajou entre os reinos Achaean e disse as esposas dos reis que estavam trazendo concubinas de Tróia para destronar-los. Muitas das mulheres gregas foram persuadidos a trair seus maridos, mais significativamente a esposa de Agamenon, Clitemnestra, que foi seduzido por Egisto, filho de Thyestes.

Amotinação

Perto do final do nono ano desde o desembarque, o exército Achaean, cansado da luta e da falta de suprimentos, amotinaram-se contra seus líderes e pediu para voltar para suas casas. De acordo com o Cypria, Aquiles obrigou o exército para ficar. De acordo com Apollodorus, Agamenon trouxe os viticultores, filhas de Anius, filho de Apolo , que tinha o dom de produzir vinho por toque, trigo e óleo da terra, a fim de aliviar o problema do exército de alimentação.

Crises suplicantes com Agamemnon para sua filha (360-350 aC)

A Ilíada

Crises, sacerdote de Apolo e pai de Criseide, veio a Agamemnon para pedir o retorno de sua filha. Agamenon se recusou, e insultou Crises, que orou a Apolo para vingar sua maus-tratos. Enfurecido, Apolo aflitos o exército Achaean com peste. Agamenon foi forçado a retornar Criseide para acabar com a praga, e levou Aquiles concubina ' Briseis como sua. Enfurecidos com a desonra Agamenon tinha infligido sobre ele, Aquiles decidiu que deixaria de lutar. Ele perguntou a sua mãe, Tétis, para interceder com Zeus, que concordou em dar o sucesso Trojans na ausência de Aquiles, o melhor guerreiro do Achaeans.

Após a retirada de Aquiles, o Achaeans foram inicialmente bem-sucedida. Os dois exércitos se reuniram na íntegra pela primeira vez desde o desembarque. Menelau e Paris lutou um duelo, que terminou quando Aphrodite arrebatou o Paris batido do campo. Com a trégua quebrado, os exércitos começaram a lutar novamente. Diomedes ganhou grande notoriedade entre os aqueus, matando o herói troiano Pandaros e quase matando Enéias, que só foi salvo por sua mãe, Afrodite. Com a ajuda de Athena, em seguida, Diomedes feriu os deuses Afrodite e Ares. Durante os próximos dias, no entanto, os Trojans dirigiu o Achaeans de volta para o acampamento e foram parados na parede Achaean por Poseidon. No dia seguinte, porém, com a ajuda de Zeus, os troianos invadiram o acampamento Achaean e estavam à beira de atear fogo aos navios Achaean. Um apelo mais cedo para Aquiles para voltar foi rejeitada, mas depois Hector queimado Protesilaus 'navio, ele permitiu que seu amigo e parente Pátroclo para entrar na batalha vestindo Aquiles armadura e levar seu exército. Pátroclo levou os Trojans todo o caminho de volta para as muralhas de Tróia, e só foi impedido de invadir a cidade pela intervenção de Apollo. Pátroclo foi morto por Hector, que assumiu a armadura de Aquiles do corpo de Pátroclo.

Triunfante Aquiles arrastando o corpo de Heitor em torno de Troy, a partir de um panorâmico afresco do Achilleion

Aquiles, enlouquecido pela dor, jurou matar Hector em vingança. Ele se reconciliou com Agamenon e recebeu de volta Briseis, intocado por Agamemnon. Ele recebeu um novo conjunto de armas, forjada pelo deus Hefesto, e voltou para o campo de batalha. Ele abatidos muitos Trojans, e quase matou Enéias, que foi salvo por Poseidon. Aquiles lutou com o deus do rio Scamander, e uma batalha dos deuses seguido. O exército Trojan voltou para a cidade, com exceção de Hector, que permaneceu fora dos muros, porque ele foi enganado por Athena . Aquiles matou Heitor, e depois arrastou o corpo de Heitor do seu carro e se recusou a devolver o corpo para os troianos para o enterro. Os aqueus, em seguida, conduzido jogos fúnebres de Pátroclo. Depois, Príamo veio a tenda de Aquiles, guiado por Hermes, e pediu Aquiles para retornar o corpo de Heitor. Os exércitos fez uma trégua temporária para permitir que o enterro dos mortos. A Ilíada termina com o funeral de Heitor.

Após a Ilíada

Aquiles matando a Amazônia Pentesileia
Ajax prepara para cometer suicídio (desenho de figura-negra ânfora 530-525 aC)


Pentesileia ea morte de Aquiles

Pouco depois do enterro de Hector, Pentesileia, rainha do Amazonas, chegou com seus guerreiros. Pentesileia, filha de Otrere e Ares, tinha acidentalmente matou sua irmã Hippolyte. Ela foi purificado a partir desta ação por Príamo, e em troca ela lutou por ele e mataram muitos, incluindo Machaon (de acordo com Pausanias, Machaon foi morto por Eurypylus), e de acordo com outra versão, o próprio Aquiles, que ressuscitou a pedido de Tétis. Penthesilia foi morto por Aquiles, que se apaixonou por sua beleza depois de sua morte. Thersites, um simples soldado eo mais feio Achaean, zombavam de Aquiles sobre seu amor e arrancados os olhos de Pentesileia. Aquiles matou Thersites, e depois de uma disputa navegaram para Lesbos, onde foi purificado por seu assassinato por Ulisses depois de sacrificar a Apolo, Artemis e Leto.

Enquanto eles estavam fora, Memnon da Etiópia , filho de Tithonus e Eos, veio com seu exército para ajudar seu meio-irmão Príamo. Ele não veio diretamente da Etiópia, mas quer a partir de Susa, na Pérsia, conquistando todos os povos no meio, ou a partir do Cáucaso, liderando um exército de etíopes e índios. Como Aquiles, ele usava uma armadura feita por Hefesto. Na batalha que se seguiu, Memnon mortos Antilochus, que levou um dos golpes de Memnon para salvar seu pai Nestor. Aquiles e Memnon, em seguida, lutou. Zeus pesou o destino dos dois heróis; contendo o peso de Memnon que afundou, e ele foi morto por Aquiles. Aquiles perseguiu os troianos para a sua cidade, que ele entrou. Os deuses, vendo que ele havia matado muitos de seus filhos, decidiu que era sua hora de morrer. Ele foi morto depois de Paris disparou uma flecha envenenada que foi guiada por Apolo. Em outra versão, ele foi morto por uma faca na parte de trás (ou calcanhar) por Paris, enquanto se casar com Polyxena, filha de Príamo, no templo de Thymbraean Apollo, o local onde ele já havia matado Troilo. Ambas as versões visivelmente negar o assassino qualquer tipo de valor, dizendo Aquiles permaneceu invicto no campo de batalha. Seus ossos estavam misturados com os de Pátroclo, e foram realizados jogos fúnebres. Como Ajax, ele é representado como viver após sua morte na ilha de Leuke, na foz do Danúbio Rio, onde ele é casado com Helen.

O julgamento dos Arms: armadura de Aquiles ea morte de Ajax

Uma grande batalha se desenrolava ao redor do morto Aquiles . Ajax deteve o Trojans, enquanto Ulisses carregaram o corpo de distância. Quando armadura de Aquiles foi oferecido ao guerreiro mais inteligente, os dois que tinha guardado seu corpo veio para a frente como concorrentes. Agamenon, sem vontade de realizar o dever invidious de decidir entre os dois concorrentes, a que se refere o litígio para a decisão dos prisioneiros de Tróia, indagando deles qual dos dois heróis tinha feito mais danos para os troianos. Em alternativa, o Trojans e Pallas Athena foram os juízes que, seguindo o conselho de Nestor, espiões foram enviados para as paredes para ouvir o que foi dito. A menina disse que o Ajax foi mais corajoso:

Para Aias pegou e levou para fora da contenda o herói, Peleu
filho: este grande Ulisses não se preocupou em fazer.
Para este outro respondeu por artifício de Athena:
Porque, o que é isso, você diz? Uma coisa contra a razão e falso!
Mesmo uma mulher poderia transportar uma carga, uma vez que um homem tinha colocá-lo em seu
ombro; mas ela não podia lutar. Para ela iria falhar com medo
se ela deve lutar. (Scholiast em Aristófanes, 1056 Knights e Aristófanes ib)

De acordo com Pindar, a decisão foi tomada por voto secreto entre os Acheans. Em todas as versões da história, os braços foram concedidos a Odysseus. Enlouquecido pela dor, Ajax desejada para matar seus companheiros, mas Athena levou a confundir os rebanhos e pastores para os guerreiros Achean. Em seu frenesi ele açoitado dois carneiros, acreditando que eles sejam Agamenon e Menelau. Na parte da manhã, ele caiu em si e se matou saltando sobre a espada que tinha sido dado a ele por Hector, para que ele perfurou sua axila, sua única parte vulnerável. De acordo com uma tradição mais antiga, ele foi morto pelos troianos que, vendo que ele era invulnerável, atacou-o com argila até que ele foi coberto por ela e já não podia mover-se, assim, morrendo de fome.

As profecias

Após o décimo ano, foi profetizado que Troy não pode cair sem arco Heracles, que estava com Filoctetes em Lemnos. Ulisses e Diomedes recuperado Filoctetes, cuja ferida tinha curado. Filoctetes, em seguida, atirou e matou Paris.

De acordo com irmãos Apollodorus, Paris Heleno e Deiphobus disputavam sobre a mão de Helen. Deiphobus prevaleceu, e Heleno abandonado Troy para Mt. Ida. Calchas Heleno disse que sabia que as profecias a respeito da queda de Tróia, Ulisses assim assaltado Heleno. Sob coação, Heleno disse ao Acheans que eles ganhariam se recuperado Pelops 'ossos, persuadido de Aquiles filho Neoptolemus para lutar por eles, e roubou o cavalo de Tróia Palladium.

Os gregos recuperados os ossos de Pelop, e mandou Ulisses para recuperar Neoptolemus, que estava escondido desde a guerra do Rei corte de Lycomedes em Scyros. Odisseu deu-lhe os braços de seu pai. Eurypylus, filho de Télefo, levando, de acordo com Homer, uma grande força de Kêteioi , ou hititas ou Mysians acordo com Apollodorus, chegou para ajudar o Trojans. Ele matou Machaon e Peneleus, mas foi morto por Neoptolemus.

Disfarçado de mendigo, Ulisses foi para espiar dentro Troy, mas foi reconhecido por Helen. Homesick, Helen plotados com Ulisses. Mais tarde, com a ajuda de Helen, Ulisses e Diomedes roubou o Palladium.

A mais antiga representação conhecida de o Cavalo de Tróia, a partir dovaso Mykonosca.670 aC

Cavalo De Tróia

O fim da guerra veio com um plano final. Ulisses elaborou um novo-um ardil cavalo gigante de madeira oca, um animal que era sagrado para os troianos. Foi construída por Epeius e guiada por Athena, a partir da madeira de uma árvore cornel bosque sagrado de Apollo, com a inscrição:

Os gregos dedicar esta agradecer-oferta a Athena para seu regresso a casa.

O cavalo oco estava cheio de soldados liderados por Ulisses. O resto do exército queimaram o acampamento e partiu para Tenedos.

Quando os troianos descobriu que os gregos tinham ido embora, acreditando que a guerra acabou, eles "alegria arrastaram o cavalo para dentro da cidade", enquanto eles debateram o que fazer com ele. Alguns pensaram que eles deveriam atirá-lo para baixo das rochas, outros achavam que deviam queimá-lo, enquanto outros disseram que devia dedicar-lo para Athena.

Tanto Cassandra e Laocoön advertiu contra manter o cavalo. Enquanto Cassandra tinha sido dado o dom de profecia por Apollo, ela também foi amaldiçoado por Apollo para nunca mais ser acreditado. Serpentes saiu então do mar e devorado ou Laocoön e um de seus dois filhos, Laocoonte e seus dois filhos ou somente seus filhos, um portento que tão alarmado os seguidores de Aeneas que elas retiravam a Ida. Os troianos decidiu manter o cavalo e voltou-se para uma noite de folia louco e celebração. Sinon, um espião Achaean, sinalizou a frota estacionada em Tenedos quando "era meia-noite ea lua estava subindo clara" e os soldados de dentro do cavalo emergiu e mataram os guardas.

O saco de Troy

Neoptolemus, filho de Aquiles, mata o rei Príamo (detalhe de Preto-figuraamphora, 520-510 aC)

Os Acheans entraram na cidade e mataram a população de dormir. Um grande massacre seguida que continuou no dia.

O sangue corria em torrentes, encharcado era toda a terra,
Como cavalos de Tróia e seus ajudantes estrangeiros morreram.
Aqui foram homens deitado sufocada pela morte amarga
Todos cima e para baixo da cidade em seu sangue.

Os troianos, alimentados com desespero, lutou ferozmente, apesar de ser desorganizado e sem liderança. Com a luta no seu auge, alguns vestiu trajes dos inimigos caídos e lançou contra-ataques surpresa na luta de rua caótica. Outros defensores lançado para baixo telhas e qualquer outra coisa pesada para baixo sobre os atacantes furiosos. A perspectiva era sombria, porém, e, eventualmente, os defensores restantes foram destruídas junto com toda a cidade.

Neoptolemus matou Príamo, que havia se refugiado no altar de Zeus do Courtyard. Menelau matou Deiphobus, o marido de Helen depois da morte de Paris, e também a intenção de matar Helen, mas, vencido pela sua beleza, jogou sua espada e levou-a para os navios.

Ajax o menos estuprada Cassandra no altar de Atena, enquanto ela estava agarrada à sua estátua. Por causa da impiedade, do Ajax, o Acheaens, instado por Ulisses, queriam apedrejá-lo à morte, mas ele fugiu para o altar de Atena, e foi poupado.

Antenor, que tinha dado hospitalidade para Menelau e Odisseu quando eles pediram o retorno de Helen, e que tinham defendido assim, foi poupado, junto com sua família. Aeneas levou seu pai nas costas e fugiu, e, de acordo com Apollodorus, foi autorizado a ir por causa de sua piedade.

Os gregos, em seguida, queimou a cidade e dividiu os despojos. Cassandra foi atribuído a Agamenon. Neoptolemus tem Andrômaca, esposa de Heitor, e Odisseu foi dada Hécuba, esposa de Príamo.

Os aqueus jogou filho infantil de Heitor Astyanax para baixo das muralhas de Tróia, ou por crueldade e ódio ou para acabar com a linhagem real, ea possibilidade de vingança de um filho. Eles (pela tradição habitual Neoptolemus) também sacrificou o Trojan princesa Polyxena sobre o túmulo de Aquiles, como exige o seu fantasma, como parte do seu espólio ou porque ela o havia traído.

Aethra,mãe de Teseu, e uma das servas de Helen, foi resgatado por seus netos,Demofonte eAcamas.

Os retornos

Os deuses estavam muito irritados com a destruição de seus templos e outros actos sacrílegos pelo Acheans, e decidiu que não iria mais voltar para casa. Uma tempestade caiu sobre a frota retornando off ilha Tenos. Além disso, Nauplius, em vingança pelo assassinato de seu filho Palamedes, apresentaram falsas luzes em Cabo Caphereus (também conhecida hoje como Cavo D'Oro, em Eubéia) e muitos eram náufragos.

Nestor, que teve a melhor conduta em Troy e não tomou parte no saque, foi o único herói que teve um retorno rápido e seguro. Aqueles de seu exército que sobreviveu à guerra também chegou a casa com ele com segurança, mas depois à esquerda e colonizada em Metapontium Sul da Itália.

Poseidon fereAjax o menos, porBonaventura Genelli (1798-1868)

Ajax o menos, que tinha sofrido mais do que os outros a ira dos deuses, nunca mais voltou. Seu navio foi destruído por uma tempestade enviada por Athena, que emprestou um dos raios de Zeus e rasgou em pedaços. A tripulação conseguiu pousar em uma rocha, mas Poseidon bateu nela, e Ajax caiu no mar e se afogou. Ele foi enterrado por Thetis em Myconos ou Delos.

Teucer, filho de Telamon e meio-irmão do Ajax, foi julgado por seu pai pela morte de seu meio-irmão. Ele não tinha permissão para pousar e estava no mar perto Phreattys em Peiraeus. Ele foi absolvido de responsabilidade, mas considerado culpado de negligência porque ele não encontrou seu cadáver ou seus braços. Ele saiu com seu exército (que tomou suas esposas) e fundou Salamis em Chipre. Os atenienses mais tarde criou um mito político que seu filho deixou seu reino para filhos de Teseu (e não para Megara).

Neoptolemus, seguindo o conselho de Heleno, que o acompanhou quando ele viajou sobre a terra, foi sempre acompanhada por Andrômaca. Ele se encontrou com Odysseus e sepultaram Phoenix, professor de Aquiles, na terra dos Ciconians. Eles, então, conquistou a terra dos Molossians ( Epirus) e Neoptolemus teve um filho com Andrômaca, Molossus, a quem ele mais tarde deu o trono. Assim os reis da Epirus alegou sua linhagem de Aquiles, e assim o fez Alexandre, o Grande , cuja mãe era de que a casa real. Alexandre, o Grande e os reis da Macedônia também alegou ser descendente de Heracles. Heleno fundou uma cidade em Molossia e habitada-lo, e Neoptolemus deu-lhe sua mãe Deidamia como esposa. Depois de Peleu morreu, ele conseguiu o trono de Phtia. Ele tinha uma rixa com Orestes, filho de Agamenon, Menelau sobre filha ' Hermione, e foi morto em Delphi, onde foi enterrado. Em mitos romanos, o reino de Phtia foi tomado por Heleno, que se casou com Andrômaca. Eles ofereceram hospitalidade aos outros refugiados de Tróia, incluindo Enéias, que fez uma visita lá durante suas andanças.

Diomedes foi jogado pela primeira vez por uma tempestade na costa de Lycia, onde ele estava para ser sacrificado para Ares pelo rei Lico, mas Callirrhoe, a filha do rei, teve piedade sobre ele, e ajudou-o a escapar. Ele, então, acidentalmente aterrou em Attica, em Phaleron. Os atenienses, sem saber que eles eram aliados, atacou-os. Muitos foram mortos, e Demofonte levou o Palladium. Ele finalmente desembarcou em Argos, onde encontrou seu cometer adultério esposa Aegialeia. Em desgosto, ele partiu para Aetolia. De acordo com as tradições posteriores, ele teve algumas aventuras e fundou Canusium e Argyrippa no sul da Itália.

Filoctetes, devido a um sedição, foi expulso de sua cidade e emigrou para a Itália, onde fundou as cidades de Petilia, Old Crimissa, e Chone, entre Croton e Thurii. Depois de fazer guerra aos Leucanians ele fundou há um santuário de Apolo, o Wanderer, a quem também dedicou seu arco.

De acordo com Homero, Idomeneu atingiu sua casa sãos e salvos. Outra tradição mais tarde formou. Depois da guerra, navio de Idomeneu bater uma tempestade horrível. Idomeneu prometeu Poseidon que ele iria sacrificar a primeira coisa viva que ele viu quando ele voltou para casa, se quiser salvar a sua Poseidon navio e da tripulação. A primeira coisa viva que ele viu foi seu filho, a quem Idomeneus devidamente sacrificados. Os deuses estavam zangados com o assassinato de seu próprio filho e eles enviou uma praga para Creta. Seu povo enviado para o exílio para Calabria em Itália , e em seguida, para Colophon, na Ásia Menor, onde ele morreu. Entre os menores Achaeans muito poucos chegaram a suas casas.

Casa de Atreu

O assassinato deAgamenon(1879 ilustraçãode Alfred IgrejaHistórias dos trágicos gregos)

De acordo com a Odyssey , a frota de Menelau foi soprado por tempestades para Creta e Egito , onde eles foram incapazes de navegar afastado devido a acalmar os ventos. Apenas cinco dos seus navios sobreviveu. Menelau tinha que pegar Proteus, um deus do mar que muda de forma, para descobrir o que sacrifica para que os deuses que ele teria que fazer para garantir a passagem segura. De acordo com algumas histórias a Helen que foi levado por Paris era falso, eo real Helen estava no Egito, onde ela se reuniu com Menelau. Proteus também disse Menelau que ele estava destinado para Elysium (Céu) após sua morte. Menelau retornou a Sparta com Helen oito anos depois de ter deixado Troy.

Agamenon voltou para casa com Cassandra para Argos. Sua esposa Clitemnestra (a irmã de Helen) estava tendo um caso com Egisto, filho de Thyestes, primo de Agamemnon que haviam conquistado a Argos diante de si Agamenon retomou-lo. Possivelmente por vingança pela morte de Ifigênia, Clitemnestra plotados com seu amante a matar Agamenon. Cassandra previu este assassinato, e advertiu Agamenon, mas ele ignorou-a. Ele foi morto, ou em uma festa ou em seu banho, de acordo com diferentes versões. Cassandra também foi morto. Filho de Agamenon Orestes, que havia sido afastado, voltou e conspirou com sua irmã Electra para vingar seu pai. Ele matou Clitemnestra e Egisto e sucedeu ao trono de seu pai.

Odysseuse NausicaäporCharles Gleyre (século 19)

A Odisseia

Odisseu 10 anos jornada para casa para Ithaca foi contada em Homero Odyssey . Odysseus e seus homens foram soprado longe do curso para terras desconhecidas para os aqueus; Ulisses não teve muitas aventuras, incluindo o famoso encontro com os Cyclops Polyphemus, e uma audiência com o vidente Tirésias em Hades. Na ilha de Thrinacia, Odisseu homens comeram o gado sagrados para o deus-sol Helios. Para este Odysseus sacrilégio 'navios foram destruídos, e todos os seus homens pereceram. Ulisses não tinha comido o gado, e foi permitido viver; ele lavou em terra na ilha de Ogygia, e viveu lá com a ninfa Calypso. Depois de sete anos, os deuses decidiram enviar Odysseus casa; em uma pequena jangada, ele partiu para a Scheria, a casa dos Feácios, que lhe deu passagem para Ithaca.

Uma vez em sua terra natal, Odysseus viajou disfarçado como um velho mendigo. Ele foi reconhecido por seu cão, Argos, que morreu em seu colo. Ele então descobriu que sua esposa, Penélope, tinha sido fiel a ele durante os 20 anos em que esteve ausente, apesar dos inúmeros pretendentes que estavam comendo sua comida e gastando sua propriedade. Com a ajuda de seu filho Telêmaco, Athena, e Eumaeus, o guardador de porcos, ele matou todos eles, exceto Medon, que tinha sido educado para Penelope, e Fêmio, um cantor local que só tinha sido forçado a ajudar os pretendentes contra Penelope. Penelope o testou e certificou-se que era ele, e ele a perdoou. No dia seguinte, os parentes dos pretendentes tentou vingar-se dele, mas eles foram parados por Athena.

O Telegony

O Telegony pega onde o Odyssey deixa de fora, começando com o enterro dos pretendentes mortos, e continua até a morte de Ulisses. Alguns anos depois do retorno de Ulisses, Telegonus, filho de Ulisses e Circe, veio a Ithaca e saquearam a ilha. Odysseus, na tentativa de combater o ataque, foi morto por seu filho não reconhecido. Depois Telegonus percebeu que ele tinha matado seu pai, ele trouxe o corpo para sua mãe Circe, junto com Telêmaco e Penélope. Circe fez imortal; em seguida, casou-se com Telegonus Penélope e Telêmaco casado Circe.

A Eneida

Eneias foge ardente Troy(1598) porFederico Barocci

A viagem do sobrevivente troiano Enéias e sua reinstalação de refugiados de Tróia na Itália são o tema do poema épico latino A Eneida de Virgílio . Escrevendo durante a época de Augusto , Virgil tem seu herói dar um relato em primeira pessoa da queda de Tróia no segundo da Eneida 's doze livros; o Cavalo de Tróia, que não aparece em "A Ilíada", tornou-se lendária da conta de Virgílio.

Aeneas lidera um grupo de sobreviventes de distância da cidade, entre eles seu filho Ascânio (também conhecido como Iulus), seu trompetista Misenus, pai Anquises, o curador Iapyx, seu fiel sidekick Achates, e Mimas como um guia. Sua esposa Creusa é morto durante a saque da cidade. Aeneas também carrega a Lares e Penates de Troy, que os romanos históricos reivindicado para preservar as garantias de segurança da própria Roma.

Os sobreviventes de Tróia escapar com um número de navios, buscando estabelecer uma pátria nova em outro lugar. Eles pousar em vários países vizinhos que provam inóspito, e são finalmente dito por um oráculo que eles devem voltar para a terra de seus antepassados. Eles primeiro tentar estabelecer-se em Creta, onde Dardanus havia uma vez instalado, mas encontrá-lo devastado pela mesma praga que tinha conduzido Idomeneus distância. Eles encontram a colônia liderada por Heleno e Andrômaca, mas recusar-se a permanecer. Depois de sete anos que chegam em Cartago, onde Enéias tem um caso com a rainha Dido. (Uma vez que, segundo a tradição Carthage foi fundada em 814 aC, a chegada de refugiados de Tróia algumas centenas de anos antes expõe dificuldades cronológica dentro da tradição mítica.) Por fim, os deuses encomendar Aeneas para continuar a frente, e ele e seu povo chegar na boca do o rio Tibre, em Itália. Dido comete suicídio, ea traição de seu de Aeneas foi considerada como um elemento na longa inimizade entre Roma e Cartago, que se expressa nas Guerras Púnicas e levou a hegemonia romana.

Em Cumae, a Sibila leva Aeneas sobre um arquetípico descida ao submundo, onde a sombra de seu pai morto serve como um guia; este livro da Eneida diretamente influenciado Dante , que tem Virgil agir como guia do seu narrador. Enéias é dada uma visão do futuro majestade de Roma , que era seu dever para fundar, e retorna ao mundo dos vivos. Ele negocia um acordo com o rei local, Latino, e casou-se com sua filha, Lavinia. Isso desencadeou uma guerra com outras tribos locais, que culminaram com a fundação da liquidação de Alba Longa, governado por Aeneas eo filho de Lavinia . Sílvio mito romano tentou reconciliar duas diferentes mitos fundadores: 300 anos mais tarde, na mais famosa tradição, Rômulo e Remo fundaram Roma. As origens de Tróia de Roma tornou-se particularmente importante na propaganda de Júlio César , cuja família alegou descendência de Venus através filho de Aeneas Iulus (daí os latino- gens nomear Iulius ), e durante o reinado de Augusto; ver por exemplo o Tabulae Iliacae eo " Jogo Troy ", apresentado freqüentemente pela Dinastia Júlio-Claudiana.

Datas da Guerra de Tróia

Uma vez que esta guerra foi considerada entre os antigos gregos como quer o último evento da era mítica ou o primeiro evento da era histórica, várias datas são dadas para a queda de Tróia. Eles costumam derivar de genealogias dos reis. Ephorus dá 1135 BC, Sosibius 1172 aC, Eratóstenes 1.184 BC / 1183 aC, Timeu 1193 aC, o Parian mármore 1.209 BC / 1208 aC, Dicaearchus 1212 aC, Heródoto por volta de 1250 aC, ERETES 1291 aC, enquanto Douris 1334 aC. Como para o dia exato Ephorus dá 23/24 Thargelion (Julho 6 ou 7), Hellanicus 12 Thargelion (26 de maio), enquanto outros dão o dia 23 de Sciroforion (7 de julho) ou 23 de Ponamos (7 de outubro).

A cidade gloriosa e rica Homero descreve se acreditava ser Troy VI por muitos autores do século XX, destruído em 1275 aC, provavelmente por um terremoto. Seu seguidor Troy VIIa, destruído por um incêndio em algum momento durante a década de 1180 aC, foi considerado por muito tempo uma cidade mais pobre, mas desde que a campanha de escavações de 1988, subiu para o candidato mais provável.

Mapa mostrando o império hitita, Ahhiyawa (possivelmente o Achaeans) e Wilusa (Troy)

Base histórica

A historicidade da Guerra de Tróia ainda está sujeito a debate. A maioria dos gregos clássicos pensou que a guerra foi um evento histórico, mas muitos acreditavam que os poemas homéricos tinha exagerado os eventos para atender as demandas de poesia. Por exemplo, o historiador Tucídides , que é conhecido por seu espírito crítico, considera-se um verdadeiro evento, mas duvida que 1.186 navios foram enviados para Troy. Eurípides começou a mudar mitos gregos à vontade, incluindo as da Guerra de Tróia. Por volta de 1870 ele foi geralmente aceite na Europa Ocidental que a Guerra de Tróia nunca tinha acontecido e Troy nunca existiu. Em seguida Heinrich Schliemann descobriu as ruínas de Tróia e das cidades da Grécia micênica. Hoje, muitos estudiosos concordam que a Guerra de Tróia é baseado em um núcleo histórico de uma expedição grega contra a cidade de Illium, mas poucos argumentariam que os poemas homéricos representam fielmente os acontecimentos reais da guerra.

Em novembro de 2001, os geólogos John C. Kraft da Universidade de Delaware e John V. Luce de Trinity College, Dublin apresentou os resultados de investigações sobre a geologia da região que tinha começado em 1977. Os geólogos comparou a presente geologia com as paisagens e os recursos costeiros descritos na Ilíada e outras fontes clássicas, nomeadamente de Estrabão Geographia . Sua conclusão foi que há regularmente uma coerência entre o local de Tróia como identificado por Schliemann (e outros locais, tais como o acampamento grego), a evidência geológica, e descrições da topografia e as contas da batalha na Ilíada .

Nos estudiosos do século XX tentaram tirar conclusões com base em hitita e egípcio textos que datam do tempo da Guerra de Tróia. Enquanto eles dão uma descrição geral da situação política na região na época, suas informações sobre se este conflito em particular teve lugar é limitado. Andrew Dalby observa que, embora a Guerra de Tróia provavelmente teve lugar em alguma forma e, portanto, está fundamentada na história, a sua verdadeira natureza é e será desconhecido. Arquivos hititas, como a carta menção Tawagalawa de um reino de Ahhiyawa (Acaia, ou a Grécia), que se situa além do mar (que seria o mar Egeu) e controla Milliwanda, que é identificado com Mileto. Também mencionado nesta e em outras cartas é a confederação Assuwa feita de 22 cidades e países que incluíram a cidade de Wilusa (Ilios ou Ilium). O Milawata carta implica esta cidade encontra-se no norte da confederação Assuwa, além do rio Seha. Embora a identificação de Wilusa com Ílio (isto é, Troy) é sempre controversa, na década de 1990 ele ganhou aceitação maioria. No tratado Alaksandu (cerca de 1280 BC), o rei da cidade é nomeada Alakasandu, e deve-se notar que o filho de Paris do nome de Príamo na Ilíada (entre outras obras) é Alexander. O Tawagalawa carta (datada de cerca de 1250 aC ) que é dirigida ao rei de Ahhiyawa realmente diz:

Agora, como nós viemos a um acordo sobre Wilusa sobre a qual fomos para a guerra ...

Anteriormente sob os hititas, a confederação Assuwa desertou após a batalha de Kadesh entre o Egito e os hititas (cerca de 1274 aC). Em 1230 aC rei hitita Tudhaliya IV (ca. 1240-1210 aC) fez campanha contra esta federação. Sob Arnuwanda III (ca. 1210-1205 aC) os hititas foram forçados a abandonar as terras que eles controlavam na costa do Egeu. É possível que a Guerra de Tróia foi um conflito entre o rei de Ahhiyawa ea Confederação Assuwa. Este ponto de vista foi apoiado em que toda a guerra inclui o desembarque na Mísia (e ferindo Télefo '), campanhas de Aquiles do Norte Egeu e campanhas de Telamonian Ajax na Trácia e da Frígia. A maioria dessas regiões eram parte de Assuwa. Também foi observado que há uma grande semelhança entre os nomes dos Povos do Mar, que na época estavam invadindo o Egito, como eles são listados por Ramsés III e Merneptah, e dos aliados dos troianos.

Que os heróis mais Achean não voltar para suas casas e colônias fundadas em outros lugares foi interpretado por Tucídides como sendo devido a sua longa ausência. Hoje em dia a interpretação seguida pela maioria dos estudiosos é que os líderes Achean expulsos de suas terras pela turbulência no final da época Mycenean preferiu alegar descendência de exilados da Guerra de Tróia.

Na arte e literatura

Uma lista completa de obras inspiradas na Guerra de Tróia não foi tentado, uma vez que a inspiração fornecida por esses eventos produzido tantas obras que uma lista que apenas menciona-los pelo nome seria maior do que o conto completo dos acontecimentos da guerra. O cerco de Tróia forneceu a inspiração para muitas obras de arte, a mais famosa Homer 's Ilíada , situado no último ano do cerco. Alguns dos outros incluem Troades por Eurípides, Troilus e Criseyde por Geoffrey Chaucer , Troilus e Cressida por William Shakespeare , Ifigênia e Polyxena por Samuel Coster, Palamedes por Joost van den Vondel e Les Troyens por Hector Berlioz.

Filmes baseados na Guerra de Tróia incluem Troy (2004). Talvez a reconstrução a mais completa de todas as contas podem ser encontrados na graphic novel em curso, idade do bronze. A guerra também tem sido destaque em muitos livros, séries de televisão e outros trabalhos criativos.

Tópicos em mitologia grega
Deuses
  • Deuses primordiais e Titans
  • Zeus ea Olympians
  • Pan eo ninfas
  • Apollo e Dionísio
  • Mar-Deuses e Terra-deuses
Heróis
  • Heracles e sua Trabalhos
  • AquileseaGuerra de Tróia
  • Odysseus ea Odyssey
  • Jason eo Argonauts
  • Perseus e Medusa / Tártaro
  • Píritos eo Centauromachy
  • Édipo e Tebas
  • Orfeu eo
    Órficos Mysteries
  • Teseu eo Minotaur
  • Triptólemo eo
    Mistérios de Elêusis
Relacionado
  • Sátiros, centauros e dragões
  • Religião na Grécia Antiga

Portal-puzzle.svg Portal mitologia grega
Retirado de " http://en.wikipedia.org/w/index.php?title=Trojan_War&oldid=409725815 "